Internada no HGE, vítima de atentado na Barra morre após ter 92% do corpo queimado

salvador
19.08.2021, 17:13:00
Atualizado: 19.08.2021, 17:54:36
(Nara Gentil/CORREIO)

Internada no HGE, vítima de atentado na Barra morre após ter 92% do corpo queimado

Ela e o companheiro foram alvos de incêndio criminoso na tarde de segunda (16)

Ana Paula Franzoni, que teve 92% do corpo queimado em um incêndio criminoso ocorrido no Porto da Barra, não resistiu aos ferimentos e morreu nesta quinta-feira (19). Ela estava internada no Hospital Geral do Estado (HGE).

“Infelizmente ela veio a óbito hoje. Soubemos agora à tarde do seu falecimento. Ana Paula estava com 92% do seu corpo queimado, sedada, com noradrenalina concentrada, mas não estava respondendo bem”, contou Lucas Gonçalves, responsável pela ONG Salvador Invisível, que trabalha pela visibilidade da população em situação de rua.  

“É um dia muito triste para nós e, por incrível que pareça, ela faleceu justamente no Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua”, lamenta Lucas.

Paula e o seu companheiro Edilson Souza, conhecido como Rasta, tiveram fogo ateado contra seus corpos no Porto da Barra durante o final da última tarde de segunda-feira (16). O casal foi internado na Ala de Queimados do HGE, em estado gravíssimo. Edilson segue internado com queimaduras em 90% de seu corpo e também está em estado grave.

O secretário municipal de Promoção Social Combate à Pobreza, Esportes e Lazer, Kiki Bispo, lamentou a morte de Ana Paula. "É um dia triste, de luta, e agora também de luto. Que essa dor e esse pesar se transformem em combustíveis para continuarmos trabalhando por uma Salvador a cada dia mais igual, com oportunidades, e que todos os nossos cidadãos tenham seus direitos preservados", afirmou.

A pasta informou que técnicos já estão em contato com familiares de Ana Paula para a disponibilização do auxílio funeral. 

Suspeito foi preso
O suspeito de cometer o crime foi preso em um hotel no bairro Dois de Julho, na última terça-feira (17). Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), através de investigações intensas, os policiais encontraram o suspeito em menos de 24 horas após o ocorrido. A titular da 14ª Delegacia, Mariana Ouais Tebaldi, explicou que foram apreendidos vasilhames de combustível e roupas queimadas no local onde ele vivia. 

“Ele foi localizado em um hotel, no Largo Dois de Julho, onde havia se hospedado usando nome falso”, relatou a delegada.

Ainda segundo a polícia, o homem de 39 anos, que também está com queimaduras no corpo, tem várias passagens por arrombamentos, furtos, roubos e tráfico de drogas na região da Barra. 

A investigação ainda revelou que o crime foi motivado por vingança. “Apuramos que ele teve um desentendimento com a vítima há alguns dias e ameaçou atear fogo nele”. O crime foi tipificado como tentativa de homicídio e o suspeito ficará à disposição da Justiça.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas