Jair Bolsonaro confessa que teme ser preso caso não seja reeleito

brasil
12.06.2022, 15:40:06

Jair Bolsonaro confessa que teme ser preso caso não seja reeleito

Ele comparou sua situação com a de Jeanine Añez, ex-presidente da Bolívia

Jair Bolsonaro (PL) confessou temor de ser preso caso não vença a disputa pela sua reeleição neste ano. Ao deixar uma churrascaria em Orlando, nos EUA, o presidente disse a apoiadores que se preocupa com destino semelhante ao da ex-presidente da Bolívia, Jeanine Añez.

"A turma dela perdeu [as eleições], voltou a turma do Evo Morales [ex-presidente, deposto por golpe]. O que aconteceu um ano atrás? Ela foi presa preventivamente. E agora foram confirmados 10 anos de cadeia para ela. Qual a acusação? Atos antidemocráticos. Alguém faz alguma correlação com Alexandre de Moraes e os inquéritos por atos antidemocráticos? Ou seja, é uma ameaça para mim quando deixar o governo?", disse Bolsonaro.

O presidente faz referência à prisão de Jeanine Añez. A ex-presidente foi condenada a 10 anos de prisão por ter tramado um golpe contra Evo Morales, em 2019. Também foram condenadas duas autoridades foragidas: William Kalimán (ex-comandante das Forças Armadas) e Yuri Calderón (ex-chefe de polícia).

Em tempo, Bolsonaro usou sua viagem aos EUA para outros fins, além da participação na Cúpula das Américas. Fez uma 'motociata' com apoiadores e chegou a pedir ao presidente estadunidense Joe Biden ações contra Lula (PT).

No Supremo Tribunal Federal corre o inquérito das fake news, cuja relatoria é de Alexandre de Moraes. O ministro já determinou decisões contrárias a apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. É o caso de Daniel Silveira e Roberto Jefferson.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas