Jogadores destacam luta do Vitória em Campinas e criticam árbitro

e.c. vitória
27.10.2019, 18:37:52
Atualizado: 27.10.2019, 19:13:40
Everton Sena rasga para afastar bola da defesa do Leão (Leandro Ferreira / Estadão Conteúdo)

Jogadores destacam luta do Vitória em Campinas e criticam árbitro

Atletas superaram inferioridade numérica por mais de uma hora

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O cansaço dos jogadores do Vitória era nítido nos minutos finais do jogo deste domingo (27), em Campinas. Ainda assim, eles tiveram forças para buscar o resultado heroico, com o gol aos 46 minutos do 2º tempo: 2x1 sobre a Ponte Preta.

Por isso, a entrega dos atletas foi destacada por todos os rubro-negros que deram entrevista após o final da partida. “Cansado demais. Teve um lance no final que desabei e Ramon teve que me ajudar a levantar. Mas é isso aí, temos que glorificar a Deus porque ele nos ajudou e conseguimos vencer”, disse Everton Sena.

A necessidade da entrega surgiu por conta da expulsão de Leo Gomes aos 29 minutos do 1º tempo em lance duvidoso, já que as imagens da TV mostram que o volante não tocou o adversário. Portanto, foi mais de uma hora com o Vitória jogando com um homem a menos.

“Valeu a luta, estamos de parabéns. Jogamos contra 11 deles e o árbitro, que sempre ameaçava nossos jogadores. Agora é ter pés no chão, descansar. Temos uma final contra o Figueirense em casa e podemos dar um passo importante para o nosso objetivo, que é ficar na Série B”, comentou Thiago Carleto.

O gol heroico no final veio após jogada individual de Felipe Garcia, que partiu da lateral esquerda, passou pelos marcadores e cruzou para Caicedo marcar. A dupla havia entrado na etapa final, e estava menos desgastada.

“Um resultado realmente muito importante. O time suportou todas as dificuldades. Falei durante a semana em entrevista que a equipe não poderia errar aqui. Nós tivemos um erro que não foi culpa nossa, não temos como controlar o que o juiz faz. Na minha visão, não foi lance para expulsão. Mas tudo bem, tivemos que aprender a superar as dificuldades e agora temos um jogo importante em casa”, desabafou Felipe Garcia.

Garcia está se referindo ao duelo do próximo sábado (2), quando o rubro-negro recebe o Figueirense no Barradão. A partida pela 32ª rodada começa às 16h30.

Trata-se de um duelo direto para o Leão, já que o Figueirense é o primeiro colocado na zona de rebaixamento, 17º, com 32 pontos. O  Vitória pode ampliar a vantagem para o Z4, que atualmente é de quatro pontos, para sete.

“O importante é a superação que a equipe teve aqui, a gente sabe o tamanho do Vitória. Agora pedimos ao torcedor para que, nos próximos jogos, vá para o estádio nos apoiar. Todo mundo aqui vai passar, e são eles que vão ficar. A gente leva para dentro do vestiário tudo o que eles nos representam”, convidou o capitão Baraka.

Um dos destaques da partida, com belas defesas, o goleiro Martín Rodríguez também comemorou a superação e destacou que a rodada foi boa para o rubro-negro.

“Alegria imensa de ganhar aqui fora de casa, para a gente que estava buscando o resultado foi muito importante. Os outros times ajudaram na rodada e agora temos mais um jogo importante”, disse.

O Vitória ainda passou o Londrina na tabela. A equipe paranaense perdeu na sexta-feira (25) para o Oeste por 2x0. O Leão está em 15º.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas