Jornalista será canonizado no Vaticano; entenda

mundo
04.03.2022, 17:31:00
(Reprodução)

Jornalista será canonizado no Vaticano; entenda

O holandês Titus Brandsma morreu em um campo de concentração na Alemanha, em 1942

O holandês Titus Brandsma será o primeiro jornalista profissional reconhecido como santo pela Igreja Católica. O carmelita, professor e atuante contra o nazismo será canonizado pelo Papa Francisco em 15 de maio, de acordo com a agência Vatican News.

Brandsma usou uma rede de jornais católicos, durante os anos 1930, para defender a liberdade de informação e condenar as ideologias nazistas, das quais criticou duramente a abordagem anti-humana.

Preso em janeiro de 1942, Padre Tito foi considerado um perigoso subversivo e levado para Amersfoort, um "campo de trânsito" à espera da deportação.

Ele morreu em 26 de julho de 1942, aos 61 anos, no campo de concentração de Dachau, na Alemanha. O relato da enfermeira que injetou o ácido fênico no holandês é o de que, em seus últimos momentos de vida, durante o interrogatório do processo de canonização, ele disse: "Pobre jovem que você é, eu rezarei por você!".

O processo de canonização já estava em curso, mas foi atrasado devido à pandemia da covid-19. Em 3 de setembro de 1985, João Paulo II o proclamou beato e mártir da fé. Agora, com Francisco, ele se torna santo.

O milagre atribuído à sua intercessão foi a cura de um sacerdote carmelita de um "melanoma metastático dos linfonodos" em 2004 em Palm Beach, na Flórida, EUA.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas