Jovem descobre que gatinho que adotou era um puma selvagem

em alta
21.11.2019, 09:37:00
Atualizado: 21.11.2019, 12:37:10
(Foto: Divulgação)

Jovem descobre que gatinho que adotou era um puma selvagem

Florencia Lobo dormia todos os dias com o felino

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Após uma pescaria na cidade de Tucumán, na Argentina, uma jovem não voltou para casa apenas com peixes, mas com outros animais - que teriam melhor que os pescados, provavelmente. Tratavam-se de dois gatinhos que Florencia Lobo encontrou, que prontamente foram apelidados de Tito e Dani, mas a fêmea veio a falecer alguns dias depois.

O que tocou o coração da jovem foram os miados que ouviu dos filhotes. Sensibilizada, não titubeou em resgatar os bichanos. Entretanto, pouco tempo depois Florencia descobriu que os gatinhos na verdade eram pumas selvagens.

O primeiro sinal da identidade trocada foi quando a jovem percebeu que Tito, com quem dormia todos os dias, andava de um jeito estranho. Levando-o ao veterinário, o especialista disse que o filhote não era "um gato comum".

"O veterinário não sabia dizer o que era, mas suspeitou que Tito não era um gato comum", disse Flor ao jornal local El Tucumano. "Procurei outros profissionais, todos queriam me cobrar entre 6 mil e 18 mil pesos pesos para operar sua patinha". 

Por sorte, a "mãe" do pet conseguiu entrar em contato com um especialista na reserva de Horco Molle que, através de fotos, confirmou que Tito é um puma de Yaguarundi, uma espécie considerada selvagem (ou seja, não deve ser domesticada).

Com a ajuda da Fundação Argentina de Resgate de Animais (FARA), Tito voltou à natureza, que é seu habitat natural. Em uma publicação feita na última sexta-feira (15) nas redes sociais, profissionais da FARA explicaram que o animal tem três meses de vida e que receberá tratamento para a lesão na pata antes de ser reinserido à reserva de Horco Molle.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas