Jovem é morto a facadas após bater porta de transporte clandestino em Itinga

bahia
04.07.2022, 12:25:00
(Reprodução)

Jovem é morto a facadas após bater porta de transporte clandestino em Itinga

Motorista teria se irritado com força da batida e foi para cima do passageiro, diz família

Um jovem de 18 anos foi morto a facadas no sábado (2) em Itinga, Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Wesley Nogueira dos Santos foi atacado depois de sair de um veículo de transporte alternativo conhecido como "ligeirinho" no Largo do Caranguejo. Testemunhas contaram à família que o assassino era o motorista do veículo, que teria se irritado com a força com que o passageiro bateu a porta ao descer.

"Ele passou o dia com a mãe dele e meu outro filho. Por volta das 14h30, 15h, ela o colocou dentro de um suposto ligeirinho. São veículos de cooperativas", explicou o pai, Marcos, à TV Bahia. 

Wesley desceu no Largo do Caranguejo para pegar outro transporte até Itapuã, onde morava com a esposa e uma filha de 3 anos. "Quando saiu, supostamente o cidadão não gostou da forma que ele bateu a porta, esbravejando com ele que ele havia batido com muita força. Não vejo motivo algum para ele pegar uma faca e correr atrás de meu filho, desferir golpes, tirando a vida de meu filho. Não consigo aceitar esse motivo. Nossa família está destruída", afirmou o pai.

Uma equipe da 81ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) foi chamada após a denúncia de que havia um homem ferido na Avenida São Cristóvão, e já encontrou Wesley no chão. Os PMs levaram a vítima até o Hospital Menandro de Farias, mas ele não resistiu. "Ironicamente, o hospital onde ele nasceu", comentou Marcos. 

O corpo de Wesley foi sepultado ontem à tarde no bairro de Portão.

A Polícia Civil informou que o caso é investigado pela 27ª Delegacia. Até agora, ninguém foi preso. A prefeitura de Lauro de Freitas disse que a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Ordem Pública fiscaliza rotineiramente transportes clandestinos, combatendo a irregularidade.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas