Jovem é suspeito de forjar atentado para comover ex e reatar namoro

em alta
16.03.2022, 15:08:01
(Reprodução)

Jovem é suspeito de forjar atentado para comover ex e reatar namoro

É a quarta vez que goiano se machucou para chamar atenção da ex; desta vez ele pagou amigo para atirar nele

A dor de um amor não correspondido geralmente é emocional, mas um jovem de 25 anos resolveu levar esse sentimento para a esfera física. Tudo para conseguir reatar com a ex. O morador de Rio Verde, em Goiás, pagou um amigo para atirar nele e, assim, conseguir comover a ex-namorada a ponto dela topar reatar o relacionamento.

“A primeira providencia dele foi tirar uma foto do machucado que o tiro causou e mandar para essa ex-namorada dele dizendo que tentaram matá-lo, tentando causar uma comoção”, falou, ao g1, o delegado Adelson Candeo, responsável pelo caso.

Imagens de segurança mostraram o rapaz caminhando até a Unidade de Pronto Atendimento da cidade no último domingo (13), mas o caso foi divulgado nesta quarta-feira (16). O delegado disse que foi a quarta vez em 10 dias que o homem se machucou para chamar atenção a ex-namorada.

Na UPA, a equipe médica percebeu que a história apresentada pelo apaixonado era repleta de incoerência. Após questionamentos, o homem confessou.

“Ele ofereceu R$ 1 mil reais para um amigo atirar porque ele não tinha coragem. Esse amigo dele chamou o irmão, que efetuou o primeiro disparo na perna e a arma travou e ele não conseguiu efetuar outros tiros e ele foi para a UPA”, relatou o investigador.

Segundo a polícia, o amigo que foi chamado para atirar e um homem que escondeu a arma em sua casa foram presos. O atirador ainda não foi encontrado e o rapaz atingido está em liberdade.

“Depois dessa situação, ele tem uma dívida com o amigo e conseguiu levar os amigos para a cadeia como consequência, ou respondendo a uma grave acusação de homicídio”, mencionou Adelson.

Adelson completou ainda que o rapaz escolheu onde queria ser atingido, para não ser grave. O investigador contou que a mulher foi ouvida na delegacia, não reatou o relacionamento e em nenhum momento se comoveu com a situação.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas