Juíza manda soltar caseiro e mantém prisão de fazendeiro suspeito de ajudar Lázaro

brasil
26.06.2021, 00:21:00
Atualizado: 26.06.2021, 04:37:21
(Reprodução)

Juíza manda soltar caseiro e mantém prisão de fazendeiro suspeito de ajudar Lázaro

Segundo depoimento do caseiro, 'serial killer do DF' estava dormindo há 5 noites na chácara do fazendeiro, que teve prisão em flagrante convertida em preventiva

A Justiça de Goiás mandou soltar o caseiro Alain Reis de Santana, de 33 anos, e manteve a prisão do fazendeiro suspeito de ajudar Lázaro Barbosa a fugir. A decisão da juíza Luciana Siqueira foi publicada na noite desta sexta-feira (25) e concede liberdade provisória ao caseiro enquanto torna a prisão em flagrante do fazendeiro em preventiva. As informações são do G1. 
 
Os dois são suspeitos de ajudar Lázaro Barbosa, o 'serial killer do DF',  a fugir da força-tarefa que o procura há 17 dias em região de mata de Cocalzinho de Goiás.

A operação para a captura de Lázaro envolve ao menos 270 policiais, além de helicópteros e cães farejadores. Lázaro é procurado pelo assassinato de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia (DF), e suspeito de outros sete crimes.
 
A magistrada escreveu na sentença que "os indícios de autoria até o momento colhidos revelam-se frágeis, principalmente porque sua relação com o outro autuado é de patrão-empregado". De acordo com a decisão, não foi possível verificar que o caseiro tenha aderido à suposta conduta do proprietário da fazenda de ajudar Lázaro.
 
Presos
 
A polícia de Goiás identificou Elmi Caetano Evangelista, de 74 anos, e Alain Reis de Santana, 33, como supostos ajudantes de Lázaro Barbosa, de 32 anos, suspeito de uma chacina em Ceilândia, no DF, entre outros crimes. Os dois homens foram detidos na última quinta-feira (24).
 
O idoso, que é proprietário de uma chácara na área rural de Girassol (GO), foi interceptado por policiais penais do Distrito Federal, após receberem informação de que o serial killer estaria recebendo ajuda de moradores da região. Alain seria o caseiro dele.
 
O secretário de Segurança de Goiás, Rodney Miranda, informou que um deles estaria com uma das armas que Lázaro roubou, com 50 munições, na região de Cocalzinho (GO), uma espingarda calibre 22 mm. O gestor explicou ainda que somente o fato de Lázaro estar recebendo ajuda justificaria a fuga tão prolongada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas