Junior Cigano falha e é nocauteado por Curtis Blaydes no UFC

esportes
26.01.2020, 15:21:00
Atualizado: 26.01.2020, 15:21:42
Júnior Cigano não foi bem contra o americano e acabou sendo nocauteado no segundo round (Foto: Reprodução/TwitterUFC)

Junior Cigano falha e é nocauteado por Curtis Blaydes no UFC

Brasileiro errou nas investidas e acabou perdendo para o americano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O brasileiro Junior Cigano não teve uma noite feliz e foi nocauteado pelo norte-americano Curtis Blaydes na luta principal do UFC Raleigh. O ex-campeão do peso pesado sofreu o nocaute a 1min06s do segundo round do combate.

Mais ágil, Blaydes se impôs durante boa parte do combate e foi superior na trocação diante de um rival lento e que errou em suas investidas. O norte-americano acertou um cruzado no queixo de Cigano, que ficou atordoado, e então encaixou uma sequência de golpes, levando o brasileiro à grade e obrigando o árbitro a interromper o duelo e dar a vitória ao anfitrião por nocaute técnico.

Blaydes engatou o terceiro triunfo consecutivo e passa a postular como um dos possíveis desafiantes ao cinturão do peso pesado, que pertence a Stipe Miocic. Cigano, por sua vez, amargou sua segunda derrota seguida.

BRASILEIROS
O Brasil teve outros três lutadores no ringue no UFC Raleigh, um pelo card principal e outros dois pelo card preliminar. O peso meio-médio Rafael dos Anjos não confirmou o favoritismo diante do norte-americano Michael Chiesa e foi derrotado por decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28 e 29-28). Ele foi dominado pelo rival no chão e perdeu a segunda luta principal da noite.

Herbert Burns foi responsável pela única vitória conquistada por um brasileiro em Raleigh. Em sua estreia no UFC, o peso pena nocauteou o também estreante Nate Landwehr com uma joelhada espetacular na luta que abriu o evento. Foi a 10ª vitória de Herbert em sua carreira e a primeira por nocaute.

"Eu quero enfrentar qualquer um na próxima, mas com certeza tenho uma lista. Ryan Hall disse que está procurando alguém para dançar. Ele se auto proclama o melhor grappler da divisão. Vamos ver", disse o brasileiro após a luta, em tom desafiador.

Felipe Cabocão não saiu com a vitória, mas o amapaense foi ovacionado pela sua raça e empenho no combate contra o norte-americano Montel Jackson. O brasileiro ficou perto de ser nocauteado duas vezes, mas resistiu bravamente até o final da luta. No fim, seu oponente, superior em todo o combate, venceu por decisão unânime dos juízes (30-26, 30-26 e 30-25).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas