Lázaro criou perfil falso para acompanhar notícias usando celular roubado

brasil
26.06.2021, 08:37:00
Atualizado: 26.06.2021, 09:51:06
(Reprodução)

Lázaro criou perfil falso para acompanhar notícias usando celular roubado

Telefone foi levado de chácara onde ele fez família refém no último dia 15

Foragido da polícia há 17 dias e alvo de uma das maiores buscas da história do país, Lázaro Barbosa, 32 anos, ainda se dedicou a criar um perfil fake no Facebook em um celular roubado. O telefone, levado pelo suspeito no último dia 15, quando ele fez uma família refém em uma chácara, era monitorado pela polícia, segundo o site Metrópoles. A família foi resgatada durante uma ação com troca de tiros, mas na ocasião Lázaro conseguiu escapar, levando o aparelho telefônico.

O telefone ficou com Lázaro até o dia 18 de junho, ou seja, por três dias. No período, mesmo no meio da mata e perseguido, ele criou um perfil com nome Patrik Souza. A polícia acredita que a estratégia foi uma maneira de Lázaro acompanhar as notícias sobre a perseguição.

Chamou a atenção dos policiais que monitoravam o sinal o fato de Lázaro ter usado como foto de perfil uma iamgem de um helicóptero nas buscas por ele mesmo. Ele também acrescentou uma foto de policiais em terra, trabalhando para prendê-lo. “As buscas não param. Breve estará nas mãos da polícia. Não volta em viatura, volta com o IML”, diz a legenda, encarada como uma provocação.

O perfil tem apenas um amigo, que é uma adolescente que vive no mesmo bairro que parentes de Lázaro, em Águas Lindas (GO). A polícia não a considera suspeita de nada.

(Foto: Reprodução)

Lázaro conhecia fazendeiro
A mãe de Lázaro diz que o filho conhece o dono da chácara que foi preso acusado de ajudar na fuga do suspeito. Elmi Caetano Evangelista, 74 anos, continua detido. O caseiro dele, Alain Reis de Santana, 33 anos, também foi preso, mas uma decisão judicial autorizou sua soltura. Segundo o caseiro, o fazendeiro estava alimentando e acobertando Lázaro por cinco dias.

“Fiquei arrasada com a prisão do seu Elmi. Ele fez isso (ajudou Lázaro) porque é ser humano. Seu Elmi não tem o coração do Satanás; o coração dele é do Senhor”, diz dona Eva ao Metrópoles.

A mãe faz apelos para que Lázaro se entregue. “Nas cartas que ele deixou, ele fala que não se entrega porque a polícia só quer matar. Como mãe, falo pra ele se entregar e não fazer mais nada com ninguém. Pense em seus filhos, eles precisam de você e te amam", diz.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas