Lázaro quer sair do Goiás e do DF, revela família feita de refém

brasil
21.06.2021, 08:10:24
Atualizado: 21.06.2021, 08:13:51
(Foto: Reprodução)

Lázaro quer sair do Goiás e do DF, revela família feita de refém

Buscas pelo maníaco já foram realizadas na Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O plano de fuga de Lázaro Barbosa envolve sair da região de Goiás e do Distrito Federal, revelou um homem feito de refém pelo "serial killer de Brasília". Lázaro é procurado desde o dia 9 de junho, data que matou quatro integrantes da mesma família.

Ainda não se sabe qual seria o destino que Lázaro pretende tomar. Goiás faz fronteira com o Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia, onde o maníaco nasceu e iniciou sua trajetória no crime na cidade de Barra do Mendes.

Buscas por ele já foram realizadas na Bahia e a Polícia Militar do estado está atenta para um possível retorno de Lázaro a sua terra natal.

Terror: Com medo de Lázaro, família de 6 pessoas dorme em um Fiat Uno

A declaração sobre a estratégia de Lázaro foi dada por um pai que foi feito refém ao lado da filha e esposa. De acordo com o Fantástico, da TV Globo, a família ficou duas horas em poder do assassino.

A família tinha acabado de almoçar, quando Lázaro invadiu a casa deles. O maníaco teria feito ameaças, dizendo que caso houvesse reação, todos seriam mortos.

Relato: 'Mato é quintal pra ele', diz baiano que é melhor amigo de Lázaro Barbosa

Neste momento a filha se escondeu no quarto, pegou o celular e mandou um "WhatsApp" para um policial que faz parte da força-tarefa para caçar o assassino.

A mãe preparou uma comida para dar a Lázaro e, em seguida, todos foram levados para o mato. O baiano mandava todos pisarem na água para não deixarem rastros.

Intolerância: Líderes religiosos denunciam violência de equipes policiais que buscam por Lázaro

Graças à mensagem enviada pela filha, a polícia já estava fazendo buscas, inclusive de helicóptero.

“Aí tinha hora que ele já falava assim: 'a hora que ele parar de avoar, eu vou deixar vocês e vou seguir. Mas é para vocês mandar uma mensagem para eles, para os policiais, que eu quero sair do Goiás e do DF. Enquanto eles não deixar, eu vou continuar fazendo isso que eu estou fazendo com vocês’”, conta o pai ao Fantástico.

Misógino: Vítima do 'serial killer do DF' diz que Lázaro "tem raiva de mulher"

Três policiais apareceram, e aí aconteceu o tiroteio. Lázaro feriu um policial e conseguiu escapar. O policial foi atendido e liberado em seguida. A família foi resgatada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas