Léo Ceará lamenta chances perdidas, mas comemora fim do jejum

e.c. vitória
13.11.2020, 00:15:00
Atualizado: 13.11.2020, 00:33:17
Léo Ceará comemora o gol sobre o Figueirense (Foto: Tiago Caldas/CORREIO)

Léo Ceará lamenta chances perdidas, mas comemora fim do jejum

Camisa 9 marcou um dos gols do triunfo do Vitória sobre Figueirense por 3x0 no Barradão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória soube usar bem o fator casa e bateu o Figueirense por 3x0, nesta quinta-feira (12), no Barradão, pela 21ª rodada da Série B. O resultado marcou o fim do jejum de triunfos do Leão, após nove partidas. Agora, o time soma 24 pontos. Segue na 16ª colocação, mas abriu quatro pontos do Náutico, o primeiro time da zona de rebaixamento. 

Autor de um dos gols na vitória rubro-negra, Léo Ceará comemorou o resultado e o fim da sequência negativa. Mas também lamentou as chances perdidas. Em dois momentos, o camisa 9 ficou cara a cara com o gol, mas perdeu as oportunidades de marcar pela segunda vez no duelo.

"A gente vinha trabalhando da mesma forma. Infelizmente, o resultado não estava acontecendo. Mas a gente sabe do nosso potencial, então a gente sempre trabalha para evitar a situação que, até então, estava, sem vitórias. Fico muito feliz com o gol. Me critico muito até, acho que o jogo podia ter ficado mais fácil se eu faço alguns gols que eu acabei perdendo. Mas é trabalhar. A equipe está de parabéns pelo jogo, todo mundo se entregou, se deu ao máximo. Agora é descansar e pensar na Ponte Preta", disse o atacante, em entrevista ao Premiere.

O duelo entre o Vitória e a Ponte, pela 22ª rodada, está marcado para o dia 20, às 16h30, no Barradão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas