Liderança do Alto Xingu, cacique morre vítima da covid-19

brasil
05.08.2020, 16:00:00
(Foto: Reprodução/Facebook)

Liderança do Alto Xingu, cacique morre vítima da covid-19

Aritana Yawalapiti era hipertenso e não resistiu a complicações da doença

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O cacique Aritana Yawalapiti, 71 anos, um dos principais líderes indígenas do Alto Xingu, morreu nesta quarta-feira (5) vítima de covid-19, após duas semanas internado em um hospital de Goiânia.

A morte foi confirmada pela família de Aritana em uma nota em que agradece as condolências, e pelo médico Celso Correia Batista, que atende os indígenas no Xingu e foi responsável por levar o cacique em uma longa jornada de carro até Goiânia, depois de o líder indígena apresentar sintomas como tosse, cansaço e falta de ar. 

No final de julho, o cacique deu entrada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em uma unidade na capital goiana após se contaminar com o novo coronavírus. Aritana era hipertenso.

Depois de sofrer graves problemas respiratórios que afetaram um dos seus pulmões, ele teve que deixar sua aldeia Yawalapiti, no coração do Xingu, para ser atendido em um hospital de Canarana. Lá, foi realizada uma tomografia que mostrou comprometimento de 50% do pulmão, confirmando, na avaliação do médico, o diagnóstico de covid-19 mesmo sem a realização de exame até aquele momento.

A doença foi posteriormente confirmada e o cacique finalmente foi transferido para a capital goiana. De acordo com o portal G1, Yawalapiti ficou cerca de duas semanas respirando com a ajuda de aparelhos, até falecer.



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas