Livro que mistura diferentes gerações de poetisas ganha lançamento hoje (31)

entretenimento
31.10.2018, 08:20:00
Mabel Veloso, Mariana Paiva e Lívia Natália são algumas das autoras (Fotos: Divulgações)

Livro que mistura diferentes gerações de poetisas ganha lançamento hoje (31)

Obra traz olhares pessoais, políticos e sociais de mulheres consagradas na literatura baiana

Diferentes gerações de mulheres baianas falam de dores, amores, permanências e casualidades em meio a reflexões metafóricas. Elas poetizam sobre a vida no livro Mulheres Poetas e Baianas, que reúne nomes de destaque da literatura local e nacional.

A coletânea, que ganha lançamento na noite desta quarta-feira (31), reúne 20 autoras que acabam escrevendo sobre o Brasil e a Bahia nas entrelinhas das suas confissões. O evento, que fecha a programação do Outubro Rosa do local, acontece a partir das 19h, no 3º piso do Shopping Barra, ao lado do Banco do Brasil. “Esta produção literária feminina, que no passado foi reprimida, agora aparece de forma vigorosa e conectando passado e presente com força e delicadeza”, afirma Márzia Chastinet, da Caramurê Publicações, editora da obra.

O primeiro volume do livro, que custa R$ 50, reúne as autoras Ângela Vilma, Clarissa Macedo, Cláudia Barral, Cleise Furtado Mendes, Cristina Sobral, Daniela Galdino, Karina Rabinovitz, Lívia Natália, Mabel Velloso, Maria Lúcia Martins, Mariana Paiva, Martha Galrão, Mirella Márcia Longo, Mônica Menezes, Myriam Fraga, Neide Cortizo, Raiça BoMfim, Rita Santana, Vanessa Buffone e Kátia Borges, esta útlima colunista do CORREIO. No momento de autografos, a maioria das poetisas estarão marcando presença e recebendo seus leitores.

Livro reúne em torno de cinco poesias de cada autora
(Foto: Capa/Divulgação)

O livro passeia entre os poemas mais pessoais, que tratam sobre questões como relacionamentos amorosos, e os que tratam de temas mais coletivos, com críticas políticas e sociais – como é o caso do poema de Lívia para Dilma Rousseff. Com cinco produções de cada escritora, a subjetividade de trechos que podem servir para diversos momentos e diferentes assuntos também aparecem, como acontece no trecho:

“O despertador não toca. A campainha é surda: vida que é vida, invade” (Mariana Paiva).

Recomendado pela cantora e escritora Vania Abreu, as 247 páginas têm predominância de curtas poesias, enquanto um ou outro escrito mais longo quebra o que parece ser costumeiro.

“É uma mistura de olhares, de épocas, de formatos... é aquela obra ideal para uma leitura aleatória, para abrir quando a beleza faltar ou sempre que for preciso encontrar palavras para ela”, afirma Abreu, que escreve a orelha da coletânea.

Segundo a atriz e poeta Elisa Lucinda, que faz o prefácio, a obra traz um olhar voltado para os ganhos das perdas. “Este livro é um bálsamo, remédio necessário para olharmos a vida com olhos mais amorosos, olhos que produzem paz mesmo nas contestações”, pondera.

E essa leveza, ainda que nas revoltas necessárias, parece que não vai acabar por aí. Fernando Oberlaender, curador e editor do livro, garante que uma nova edição já está sendo pensada para 2019. “É apenas um recorte na produção poética feminina baiana, muitas outras escritoras poderiam estar nesta edição”, pontua o editor, incentivando os leitores a pesquisarem sobre outras tantas autoras da região.

SERVIÇO:
Dia: Quarta-feira (31)
Local: Shopping Barra, 3º piso (ao lado do Banco do Brasil)
Horário: 19h
Preço do livro: R$ 50 (venda no stand da Caramurê, no 2º piso do Shopping Barra)

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas