Luciano Huck dá moto para entregador que sofreu ofensas racistas

em alta
07.08.2020, 16:53:00
Atualizado: 07.08.2020, 16:57:03
(Reprodução)

Luciano Huck dá moto para entregador que sofreu ofensas racistas

Matheus Pires conversou com apresentador em vídeo publicado nesta sexta-feira (7) no Instagram

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Nesta sexta-feira (7), o apresentador Luciano Huck publicou um vídeo em que aparece conversando com Matheus Pires, motoboy que sofreu ofensas racistas ao fazer uma entrega de comida em um condomínimo em Valinhos, interior de São Paulo (assista abaixo).

"Vergonha, tristeza e revolta. Foi o que senti quando recebi este vídeo. Nele está tudo contra o que lutamos. Matheus Pires foi corajoso e não baixou a cabeça pro preconceito. Temos de nos unir à luta de Matheus para mudar o Brasil. Este vídeo é revoltante. É um dever como cidadão denuciá-lo", escreveu o apresentador.

Na conversa, Matheus deu detalhes sobre a confusão e afirmou que o homem dizia que ele "tinha inveja" da pele dele, de cor branca. O rapaz, que registrou um boletim de ocorrência, ainda contou que estava trabalhando com a moto do pai, porque a dele havia quebrado.

Luciano fez questão de ajudá-lo. "A moto que fundiu o motor... Conta comigo!", falou o apresentador, dizendo que acionaria parceiros para conseguir uma moto nova para o jovem.

Entenda
Um vídeo mostrando um homem branco e rico humihando um motoboy com ofensas racistas e classistas viralizou nas redes sociais. O caso teria acontecido em um condomínio de luxo na vidade de Valinhos, interior de São Paulo.

Na discussão, o homem branco menospreza o fato de o entregador ser motoboy. “Quanto que você tira por mês?”, questiona. O entregador responde que não importa, e o homem branco rebate: “você não tem nem onde morar, moleque”. E o entregador rebate: “claro que tenho”.

'Você tem inveja da minha cor': homem branco humilha entregador de app; veja vídeo

(Foto: Reprodução)

“Você tem inveja disso aqui, fio. Você tem inveja”, diz o homem branco, apontando para as casas de alto padrão. O entregador tenta conversar com um terceiro homem, mas o agressor o interrompe. “Moleque, moleque, escuta aqui, ó. Você tem inveja disso aqui, rapaz. Você tem inveja dessas famílias. Você tem inveja disso aqui [o homem branco aponta para o seu próprio braço, querendo dizer que o entregador tem inveja da cor de sua pele]”.

O entregador tenta argumentar, dizendo que ele pode ter os mesmos bens que ele. É aí que o homem branco fica ainda mais revoltado e eleva o tom: “Você nunca vai ter”. A discussão continua, com o entregador não baixando a cabeça, e rebatendo: “O senhor conseguiu por quê? Porque o seu pai te deu, ou por que você trabalhou?”, questionou.

O homem branco responde: “Eu já nasci rico”. O entregador continua: “Então, o senhor trabalhou, o senhor trabalhou?”. “Por muito tempo”, responde o homem branco. A discussão continua, até que o vídeo é interrompido.

O vídeo motivou a criação da hashtag #racismoecrime, que se tornou o assunto mais comentado do Twitter na manhã desta sexta-feira (7).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas