Luislinda deixa ministério dos Direitos Humanos

brasil
19.02.2018, 18:19:53
((foto: divulgação / psdb))

Luislinda deixa ministério dos Direitos Humanos

Baiana e ex-desembargadora do TJ ganhou notoriedade por pedir para receber R$ 300 mil em salário retroativo, afirmando que era vítima de 'trabalho escravo'

A ministra dos Direitos Humanos, a ex-desembragadora baiana Luislinda Valois, entregou o cargo na tarde de hoje (19/2). Ela assumiu a pasta em fevereiro do ano passado, quando o ministério foi recriado pelo presidente Michel Temer. Indicada pelo PSDB, ela ficou em situação delicada com a decisão do partido de entregar os cargos para ganhar independência nas votações de projetos na Câmara e no Senado. Ela, no entanto, não seguiu a determinação do partido. Segundo divulgou  a TV Globo, o atual subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, acumulará as duas funções.

Fora a questão partidária, Luislinda passou a ser pressionada para deixar o cargo desde que pediu para furar o teto salarial se dizendo vítima de “trabalho escravo”; Ela queria receber mais de R$ 300 mil em supersalários retroativos. Após a repercussão negativa da sua demanda, ela desistiu do pedido. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas