Luiz Adriano faz 3 e Palmeiras ganha a 100ª na Libertadores

esportes
11.03.2020, 00:47:00
Atualizado: 11.03.2020, 10:54:40
Luiz Adriano fez os três gols do Palmeiras (Cesar Greco / SE Palmeiras)

Luiz Adriano faz 3 e Palmeiras ganha a 100ª na Libertadores

Time lidera o Grupo B

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com muita velocidade no ataque e três gols de Luiz Adriano, o Palmeiras derrotou o Guaraní do Paraguai por 3x1, nesta terça-feira (10), no Allianz Parque, pela segunda rodada do Grupo B da Copa Libertadores.

Com a segunda vitória consecutiva, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo chegou aos seis pontos e assumiu a liderança da chave, contra três do Guaraní e do Bolívar, que também venceu o Tigre nesta terça, por 2x0, na Bolívia.

O triunfo foi histórico, pois foi a 100ª vez que o Palmeiras venceu na Libertadores. O clube também soma 52 empates e 32 derrotas.

O Palmeiras começou em alta velocidade. Logo aos dois minutos, uma jogada incrível. Cinco jogadores dentro da pequena área do Guaraní, várias vezes a bola foi chutada, mas não entrou no gol paraguaio.

Com Rony, Willian, Dudu e Luiz Adriano, o Palmeiras foi muito rápido, mas não teve organização. Faltou um meia para pensar o jogo. Ramires, enquanto teve fôlego, apareceu no campo todo, mas cansou depois dos 35 minutos. Para piorar, o time entrou na catimba dos paraguaios, que buscaram parar o jogo a todo instante e ganhar tempo até nas cobranças de lateral. Nada de gol no primeiro tempo.

No segundo, o Palmeiras voltou privilegiando as triangulações, enquanto o Guaraní se mostrava bem armado para buscar os contragolpes.

Aos oito minutos, o time brasileiro foi rápido na cobrança de uma falta na intermediária. Dudu fez ótimo lançamento e Luiz Adriano, meio sem jeito, empurrou para o meio das pernas do goleiro Sérvio: 1x0.

Os paraguaios reclamaram muito com a arbitragem e perderam um pouco a concentração. O Palmeiras, ao contrário, ganhou confiança e passou a furar mais o bloqueio do adversário. Rony perdeu enorme oportunidade, após cruzamento de Luiz Adriano.

A partir dos 20 minutos, o jogo ganhou características diferentes. O Guaraní passou a ter a iniciativa e o Palmeiras se armou para os contra-ataques e os espaços surgiram na zaga paraguaia. E foi fatal.

Em rápida troca de passes entre Rony e Bruno Henrique, Luiz Adriano foi lançado e fez o segundo gol, aos 27 minutos. Aos 36, o atacante chegou ao hat-trick, após arrancada de Dudu pela esquerda, em que marcou presença na pequena área e empurrou a bola para dentro.

Com a vitória garantida, o Palmeiras deixou a marcação frouxa e o Guaraní diminuiu, aos 42 minutos, com um belo gol de Bobadilla, após "matar" a bola com categoria diante de Weverton.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas