Luva de Pedreiro abre o jogo sobre situação financeira: 'Devendo até 70 conto'

em alta
04.07.2022, 10:28:04

Luva de Pedreiro abre o jogo sobre situação financeira: 'Devendo até 70 conto'

Baiano está em litígio com antigo empresário

A relação entre o baiano Iran Santana, conhecido como Luva de Pedreiro, e o seu antigo empresário, Allan Jesus, foi assunto nas redes sociais nas últimas semanas. Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, o influencer com 15 milhões de seguidores no Instagram afirmou que o principal problema entre os dois não era financeiro.

“Não podia fazer nada que eu queria, não podia sair com meus amigos, não podia gravar minhas coisas, não podia postar as música que eu gosto”, lamentou ele na entrevista.

Na última semana, Iran deixou de morar na cidade de Quijingue, no interior da Bahia e foi até Recife, em Pernambuco, onde fechou um novo contrato com outros empresários. O problema é que o contrato antigo ainda não foi desfeito.

O jornalista Léo Dias, do portal Metrópoles, disse que a multa rescisória é de R$ 5 milhões. O jovem assinou o contrato sem ler, admitiu.

Apesar de ter fechado contratos milionários de publicidade, Iran não movimentou mais do que 8 mil reais desde que abriu conta em banco, em abril.

"Todo dinheiro que eu pedi, eu pedi emprestado. Até tô devendo setenta conto. Um cara lá que eu comprei uma bola, tá ligado? Não tinha, estou devendo. Ainda tenho que pagar o cara”, revelou ao Fantástico.

Allan Jesus se manifestou sobre o assunto nas redes sociais

"Eu venho aqui me pronunciar. Os nossos contratos de publicidade, todos eles, somam, aproximadamente, um pouco mais de R$ 2 milhões. E nenhum pagamento ainda foi feito. Todos os pagamentos serão feitos a partir de julho de 2022”, afirmou.
O Fantástico procurou o empresário Allan Jesus, mas ele não quis gravar entrevista. Sua defesa atendeu por telefone e encaminhou prints dizendo que Allan e a família estão sendo ameaçados nas redes sociais.

O advogado que representa os novos sócios de Iran também foi contatado. Ele disse que deve se reunir com a defesa de Allan para um acordo amigável.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas