Mãe de Bolsonaro recebe segunda dose da CoronaVac em São Paulo

coronavírus
08.03.2021, 11:52:06
Atualizado: 08.03.2021, 11:54:53
(Foto: Reprodução)

Mãe de Bolsonaro recebe segunda dose da CoronaVac em São Paulo

Presidente chegou a negar que Olinda tinha recebido imunizante chinês

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Aos 93 anos, Olinda Bonturi Bolsonaro, mãe do presidente Jair Bolsonaro, recebeu nesta segunda-feira (8) a sua segunda dose da vacina CoronaVac, contra a covid-19. A aplicação foi feita na residência da aposentada, em Eldorado, interior de São Paulo.

Olinda recebeu a primeira dose da vacina CoronaVac no dia 12 de fevereiro, segundo o cartão de vacinação da idosa. Após 24 dias, ela recebeu a segunda dose do imunizante, por volta das 10h30.

Segundo o G1, além de Olinda, a cuidadora dela, Maria José Fermino, de 61 anos, também foi vacinada nesta segunda-feira. Ela foi levada à Unidade Básica de Saúde (UBS) do município onde foi aplicada a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca. A previsão é que ela receba a segunda dose em 8 de junho.

Bolsonaro negou ser CoronaVac
No último dia 18 de fevereiro, o presidente negou que sua mãe tivesse recebido a CoronaVac - imunizante defendido por João Doria, rival político de Bolsonaro. O chefe do Executivo chegou a apresentar o cartão de imunização da mãe, Olinda, afirmando que ela teria sido imunizada pela vacina de Oxford, fornecida pela Fiocruz.

Segundo Jair, apesar de constar que sua mãe recebeu a dose de CoronaVac, a informação seria falsa. Ele afirmou, na live, que duas horas depois de aplicar a vacina em sua mãe, o enfermeiro voltou à residência dela, rasgou o comprovante que constava que a vacina seria a de Oxford e entregou outro, que indicava o Instituto Butantan como fabricante.

No entanto, de acordo com informações do cartão de vacinação de Olinda, o número do comprovante da dose aplicada corresponde a um lote compatível com o imunizante do Instituto Butantan, vindo de São Paulo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas