Mágico: traficante apontado como responsável por 30 homicídios é morto pela polícia

salvador
27.07.2018, 07:00:00
Atualizado: 27.07.2018, 11:36:52
Policiamento está reforçado na região por tempo indeterminado (Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Mágico: traficante apontado como responsável por 30 homicídios é morto pela polícia

Policiamento foi reforçado na região de Parque Bartolomeu, Boiadeiro e Subúrbio

O policiamento na região do Parque São Bartolomeu, Boiadeiro, Plataforma, Pirajá e Alto do Cabrito, no Subúrbio Ferroviário, foi reforçado após a morte do traficante Ednelson Nascimento da Conceição, conhecido como Mágico, durante uma megaoperação da polícia, denominada Abracadabra. 

O apelido de Mágico surgiu por causa da facilidade de ele sumir dentro do Parque São Bartolomeu - seu reduto. Bloqueios, blitze e incursões foram intensificados na região, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Ednelson era o Rei de Paus do Baralho do Crime da SSP. De acordo com informações do órgão, Mágico estava escondido em Jauá, na cidade de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. De acordo com a pasta, ele tem envolvimento direto em pelo penos 30 assassinatos, entre eles o do soldado PM Leonildo Santana dos Santos, no ano de 2012.

Leia mais: Saiba quem é Ednelson, o Terror do Subúrbio

(Foto: Divulgação/SSP)

Ainda segundo a SSP, ele liderava uma quadrilha envolvida com tráfico de drogas, homicídios e assaltos no Subúrbio Ferroviário. Durante a megaoperação, ele atirou nos policiais durante os cumprimentos de mandados de prisão e busca e apreensão. 

Segundo a secretaria, Mágico foi baleado, socorrido pelos policiais para o Hospital Menandro de Faria, mas não resistiu. A polícia informou que uma pistola 9 mm, carregador, munições e uma quantidade de maconha foram apreendidos.

Ednelson foi baleado pela polícia durante megaoperação em Jauá
(Foto: Divulgação/SSP)

Participaram da megaoperação Abracadabra equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Coordenação de Operações Especiais (COE), do Batalhão de Choque, da Superintendência de Inteligência da SSP, do Grupamento Aéreo (Graer), do Comando de Policiamento Regional BTS, da Rondesp BTS e da Polícia Federal.

A SSP pede que denúncias sobre movimentações suspeitas, na região do Subúrbio, sejam enviadas através dos telefones 190 e 3235-0000. As informações serão mantidas em sigilo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas