Mais de 800 pacientes já receberam alta dos hospitais de campanha de Salvador

coronavírus
05.08.2020, 17:30:00
Atualizado: 05.08.2020, 17:30:33
(Ramon Benevides/SMS)

Mais de 800 pacientes já receberam alta dos hospitais de campanha de Salvador

Estudante de 23 anos deixou hoje a unidade de emergência da Paralela

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em meio a tanto desgate e tantas notícias difíceis de digerir, um alento: os hospitais de campanha de Salvador já curaram e deram alta a mais de 800 pacientes vítimas da covid-19.

A capital baiana tem três unidades desse tipo regulamentadas pela prefeitura: os hospitais de campanha do Wet´n Wild (Paralela), do Itaigara e do Sagrada Família (Bonfim). De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, essas estruturas receberam 1.335 pacientes infectados pelo vírus e deram alta a 838 deles (62,7%).

Uma das curadas é a estudante de Ingrid Cardoso, de 23 anos, que deixou o hospital da Paralela nesta quarta-feira (5). Asmática, ela foi internada em estado grave no último dia 20, regulada da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Barris.  

"Estou muito grata pelo atendimento que recebi. Desde o pessoal da limpeza até a equipe médica, fui tratada com muita atenção e zelo. Nunca imaginei receber uma atendimento dessa qualidade no SUS", disse Ingrid, que chegou a ser entubada após ter 50% das funções respiratórias comprometidas.

Segundo o titular da SMS, Leo Prates, os hospitais de campanha têm fundamental importância para desafogar os hospitais. "As três unidades montadas exclusivamente para enfrentar a covid-19, que somam total de 157 leitos de UTI e 191 de enfermaria, têm sido essenciais para desafogar a demanda por vagas para tratamento da covid-19 no sistema de saúde de Salvador, disponibilizando atendimentos de baixa complexidade e cuidados intensivos", disse.

O Wet'n Wild, QUE possui 70 leitos de UTI e 120 de enfermaria, já recebeu 682 pacientes e registrou 447 altas. Já a unidade do Sagrada Família conta com 40 leitos de UTI e 71 de enfermaria, contabilizando 407 admissões e 267 altas. O hospital de campanha do Itaigara, no Caminho das Árvores, dispõe de 47 leitos de UTI. O espaço recebeu 295 pacientes, sendo que 124 deles foram tratados e encaminhados de volta para casa.

"Além dessas três estruturas provisórias, a Prefeitura contratualizou leitos junto a diversos hospitais da cidade com objetivo de ampliar a oferta de vagas para tratar infectados com a Covid-19. A estratégia teve como prioridade salvar vidas, além de viabilizar a reabertura do comércio de forma gradual e segura", frisou Leo Prates

Nas unidades municipais, há ainda atendimento para casos de covid-19 no Hospital Municipal de Salvador (HMS), na Boca da Mata; no Medtower, na Federação; no Prohope, em Cajazeiras; no Hospital Português, na Barra; no Martagão Gesteira (apenas pediatria), no Tororó; e no Hospital Santa Izabel, em Nazaré.

Segundo a SMS, só na gestão municipal foram disponibilizados 228 leitos de UTI e 211 de enfermaria exclusivos contra o coronavírus desde o início da pandemia. Em julho, a prefeitura abriu 99 leitos.

Quando somadas com as unidades do governo estadual, Salvador tem 717 vagas de UTI e 681 leitos clínicos. Cerca de 35 novos leitos estão previstos para entrar em operação em agosto. 

Recuperados
Até o último domingo (2), Salvador registrou 53.157 curados pelo novo coronavírus, o que representa 93% do número de casos confirmados da doença na cidade (56.924). Outras 1.798 pessoas morreram por causa da doença.

O público feminino é o mais afetado pelo vírus, representando 55% de casos confirmados, contra 45% do sexo masculino. A faixa etária mais atingida envolve pessoas entre 30 a 39 anos (26% dos casos), seguindo por indivíduos entre 40 a 49 anos (23%), e cidadãos com 50 a 59 anos (15%).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas