Mais de mil estabelecimentos foram interditados em Salvador na pandemia

coronavírus
03.05.2020, 17:15:00
Atualizado: 03.05.2020, 17:30:46
Até o momento, Sedur já fez 16.421 vistorias em estabelecimentos durante a força-tarefa (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

Mais de mil estabelecimentos foram interditados em Salvador na pandemia

Segundo a Sedur, em menos de dois meses já foram 89 alvarás por descumprimento do decreto municipal que determina medidas de prevenção no combate ao covid-19

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) já interditou 1.106 e caçou 89 alvarás de funcionamento de estabelecimentos em Salvador, que insistem em descumprir medidas de prevenção e controle do coronavírus determinadas pela prefeitura. 

De acordo com órgão, foram 16.421 vistorias em estabelecimentos durante a força-tarefa que começou no 18 de março. Entre cinco tipos estabelecimentos mais vistoriados até este sábado estão os dos segmentos de bares e restaurantes (9.203), lojas em comércio de rua, com área inferior a 200 metros (2.253), quadrados clínicas de estética, salão de beleza e barbearia (1.956), academias (601) e instituições de ensino (521).

Desde o final do mês de março, bares e restaurantes, lojas de rua e outros estabelecimentos estão fechados por como medida de prevenção contra o novo coronavírus. Até o momento, ainda não há previsão de quando estas atividades não voltar a funcionar normalmente. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas