Mais um cruzeiro com surto de covid muda rota e não desembarca em Salvador

salvador
04.01.2022, 05:33:00
(Divulgação)

Mais um cruzeiro com surto de covid muda rota e não desembarca em Salvador

Navio MSC Seaside está em nível 3 de situação epidemiológica, segundo a Anvisa

Menos de uma semana após o caso da embarcação Costa Diadema, que estava ancorada no porto de Salvador com dezenas de casos de covid entra tripulantes e passageiros, um outro cruzeiro com surto de covid estava se preparando para desembarcar nessa segunda (3) em Salvador. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), trata-se do navio MSC Seaside, que está em nível 3 de situação epidemiológica, o que caracteriza surto.  

Segundo a Sesab, 46 casos de covid foram confirmados no cruzeiro, que mudou a rota para a cidade de Santos, no litoral paulista. No entanto, a Anvisa disse que não conseguia confirmar um número consolidado de infectados neste momento e afirmou que a rota do navio é de responsabilidade da empresa, que não foi encontrada para comentar o assunto.  

Ainda de acordo com a Anvisa, em 55 dias de temporada, até 25/12, foram apenas 31 casos confirmados de covid-19 entre tripulantes e passageiros das cinco embarcações que operam no Brasil. Nos últimos 9 dias (26/12 a 3/1), houve um crescimento de 25 vezes: 798 casos foram confirmados, dentre os quais 60% em tripulantes.  

Na noite dessa segunda-feira (3), as companhias de cruzeiros decidiram suspender suas operações no Brasil até o próximo dia 21, segundo comunicado feito pela Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia). A decisão tem consonância com o posicionamento da Anvisa, que reforçou a “urgência” em acabar com temporada de cruzeiros após surtos de covid em navios.  

Além disso, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a Anvisa acatou o pedido para a suspensão temporária dos navios de cruzeiro nos portos de Salvador e Ilhéus, o que impede a operação e atracação de qualquer embarcação no estado. De acordo com, Tereza Paim, secretária estadual da Saúde, “a solicitação foi pautada na precaução, tendo em vista que apesar dos requisitos para ingresso nos cruzeiros, com a exigência do RT-PCR para os passageiros, percebe-se que é preciso aperfeiçoar o controle”.   

Casos
Um dos casos base para as decisões foi o Costa Diadema, que teve 68 casos e precisou ficar atracado na capital baiana com 4 mil pessoas em quarentena. Depois, a embercação seguiu viagem para Santos, onde chegou nesta segunda para desembarque dos passageiros. As próximas duas viagens foram canceladas pela Anvisa. 

A lista integra ainda o Splendida, com 78 infectados em uma viagem de réveillon e a embarcação atracou às pressas no Porto de Santos, no último dia 30. Os passageiros tiveram de ficar isolados em suas cabines. Uma nova viagem seria iniciada no último domingo, mas a Anvisa cancelou o embarque de cerca de 2 mil passageiros que esperaram por horas para entrar no navio e o Splendida entrou em quarentena. 

Já o Preziosa teve 28 infectados, que desembarcaram no Rio, e foi liberado para seguir viagem no último domingo (3), após 8 horas de atraso do embarque. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que uma decisão "a nível de governo" sobre a recomendação da Anvisa está sendo tratada sob a coordenação do gabinete civil da Presidência da República, pelos ministérios da Saúde, da Infraestrutura e da Justiça. 

"Nós tínhamos uma portaria que oferecia segurança para realização dos cruzeiros e previa situações como essa, de ter casos de Covid. Ali já tinha toda a normativa", afirmou o ministro, na tarde dessa segunda. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas