Mais um vexame: Bahia vence o Sergipe, mas está eliminado do Nordestão

e.c. bahia
19.03.2022, 19:53:00
Marco Antônio anotou um dos gols do Bahia sobre o Sergipe, no Batistão (Foto: Rafael Machaddo/EC Bahia)

Mais um vexame: Bahia vence o Sergipe, mas está eliminado do Nordestão

Tricolor precisava de combinação de resultados, que não aconteceu

O raio voltou a cair no mesmo lugar. Na tarde deste sábado (19), o Bahia até venceu o Sergipe, por 3x1, no estádio Batistão, em Aracaju, mas como Náutico e Botafogo-PB venceram seus jogos, o Esquadrão não conseguiu entrar no G4 e está eliminado na primeira fase da Copa do Nordeste. 

O tricolor amarga a segunda eliminação na primeira fase de um torneio em menos de uma semana, já que na última quarta-feira (12), o time venceu o Vitória da Conquista na última rodada do Campeonato Baiano, mas os concorrentes não tropeçaram e o Esquadrão ficou pelo caminho. 

O colombiano Rodallega, no primeiro tempo, e Marco Antônio e Ronaldo, na segunda etapa, anotaram os gols do Bahia. O zagueiro Wendel Lomar descontou para o Sergipe. A vitória deixou o Esquadrão com 13 pontos, na 5ª colocação do grupo B. Ceará, Botafogo-PB,  Náutico e CRB formaram o G4. 

Fora da Copa do Nordeste, o Bahia agora vai ter uma grande folga no calendário. O time vai ficar pouco mais de 20 dias sem entrar em campo oficialmente, já que o próximo jogo será apenas no dia 9 de abril, contra o Cruzeiro, pela estreia na Série B do Campeonato Brasileiro. 

DOMINOU
Em busca de um novo triunfo e, consequentemente, da classificação às quartas de final, o técnico Guto Ferreira escalou o mesmo time que venceu o Vitória da Conquista, na última quarta-feira, pelo Campeonato Baiano. 

Como era esperado, o Bahia iniciou o duelo tentando impor o seu ritmo, mas foi o Sergipe que criou o primeiro lance de perigo. Na cobrança de escanteio, a defesa tricolor vacilou e o atacante Matheus de Paula recebeu livre, mas mandou para fora. 

Com mais posse de bola, o tricolor ia dominando a partida. Não demorou muito para o primeiro gol sair. Aos 10 minutos, o cruzamento errado de Douglas Borel se transformou em passe para Rodallega. Livre dentro da área, o colombiano só teve o trabalho de escolher o canto para colocar o Esquadrão em vantagem. 

O gol do Bahia forçou o Sergipe a buscar um pouco mais o ataque, o que deixou o alvirrubro mais vulnerável. Enquanto isso, o Esquadrão tentava aproveitar os espaços dados pelos sergipanos para criar as jogadas. 

O segundo gol do Bahia quase saiu aos 24 minutos. Na bola por elevação de Rodallega, o goleiro Kennedy se atrapalhou todo, mas a defesa sergipana conseguiu salvar. Quatro minutos depois, Daniel descolou belo passe para Rodallega. O colombiano disparou, mas finalizou mal e perdeu ótima oportunidade. 

Depois de passar o primeiro tempo praticamente todo se defendendo, o Sergipe resolveu dar as caras no ataque nos minutos finais. Primeiro em chute de fora da área que Mateus Claus fez a defesa. Depois foi Fabiano quem puxou o contra-ataque, mas perdeu a dividida para Luiz Otávio e não conseguiu finalizar. Os sergipanos chegaram a pedir pênalti do zagueiro tricolor. 

Antes do fim da primeira etapa, o Bahia teve mais duas grandes chances para ampliar o marcador. Daniel deu passe açucarado para Raí. De cara com o gol, o camisa 7 chutou forte, mas Kennedy fez a defesa. O goleiro voltou a aparecer bem na falta cobrada por Lucas Mugni que tinha endereço certo. 

MORREU NA PRAIA
O Bahia voltou para o segundo tempo com a mesma formação e atento aos outros jogos. Apesar da vitória parcial no Batistão, os triunfos de Náutico e Botafogo-PB iam deixando o tricolor fora do G4.

Em campo, o panorama do segundo tempo começou como o do primeiro: com domínio tricolor. Aos sete minutos, Rodallega iniciou a jogada no meio-campo e Daniel deu o passe para Marco Antônio, que limpou a marcação e tocou na saída do goleiro Kennedy. Um golaço do camisa 11 tricolor. 

O tricolor ia segurando o Sergipe no campo de defesa, mas ia administrando o resultado. Guto Ferreira decidiu colocar sangue no novo e colocou Matheus Bahia e Ronaldo nas vagas de Luiz Henrique e Marco Antônio, respectivamente. 

Mas aí foi o sergipe quem reagiu. Aos 24 minutos, o zagueiro Wendel Lomar aproveitou a cobrança de escanteio e de cabeça mandou para o fundo das redes de Matheus Claus: 2x1. 

Apesar do gol sofrido, o Bahia se manteve presente no campo de ataque. O chute de Daniel passou tirando tinta. Aos 46 minutos, o terceiro gol saiu. Na cobrança de falta de Rodallega, Ronaldo usou a cabeça para decretar o triunfo tricolor por 3x1. 

O problema é que o Esquadrão esperava também uma boa notícia dos outros jogos, mas como Náutico e Botafogo-PB venceram as suas partidas, o Bahia amargou mais uma eliminação precoce em 2022. 

FICHA TÉCNICA

Sergipe 1x3 Bahia - Copa do Nordeste (8ª rodada)

Sergipe: Kennedy, Chiquinho Alagoano (Alexandre Lazarini), Sílvio, Diego Augusto e Ryan (Wenel Lomar); Júnior (Ewerton Ageu), Janderson e Fabiano; David (Hiago), Matheus de Paula e Adailson (Kaio Felipe). Técnico: Daniel Neri. 

Bahia: Mateus Claus, Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique (Matheus Bahia); Patrick (Miqueias), Lucas Mugni e Daniel; Raí (Djalma), Rodallega e Marco Antônio (Ronaldo). Técnico: Guto Ferreira.

Local: Batistão (Aracaju)
Gols: Rodallega, aos 10 minutos do 1º tempo, Marco Antônio, aos 7 minutos do 2º tempo, Wendel Lomar, aos 24 minutos, e Ronaldo, aos 46
Cartão amarelo: Sílvio (Sergipe); Luiz Otávio, Mugni e Matheus Bahia (Bahia)
Arbitragem: Leonilson Fernandes Trigueiro Filho, auxiliado por Vinicius Melo de Lima e George Italo Antas Nogueira (trio do Rio Grande do Norte)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas