Marília Mendonça deu aval para compra de jato particular um dia antes da morte

em alta
04.02.2022, 17:10:00
(Divulgação)

Marília Mendonça deu aval para compra de jato particular um dia antes da morte

Empresário da cantora diz que ela não queria andar mais em bimotor

Um dia antes de morrer em um acidente aéreo, a cantora Marília Mendonça decidiu que ia comprar um jato particular. Ela não queria mais voar em bimotor, tanto por motivo de segurança quanto conforto, explicou o empresário Wander Oliveira, em reportagem da revista Piauí.

Wander estava na sua empresa Workshow, em Goiânia, no dia 4 de novembro, em reunião com Marília. Logo que chegou, a cantora disse que tinha batido o mortelo sobre o avião. "Tá decidido. Pode procurar um jato para nós! Não quero mais ficar viajando aí em avião bimotor".

Eles combinaram que Wander iria procurar uma aeronave Phenom 300 ou um Citation cj4, com autonomia de voo de até 3,6 mil km. Marília já havia se recusado a embarcar em um bimotor King Air que é do próprio Wander. Mas no dia 5, precisando viajara para Caratinga (MG), ela entrou em um avião similar. A pista de pouso do local só recebe bimotores. A caminho da cidade, o avião bateu em fios de sinalização da Cemig e caiu, matando Marília e mais quatro pessoas que estavam a bordo.

A matéria diz que Marília faturava de R$ 10 a R$ 12 milhões por mês, entre shows, contratos publicitários e renda de streamings variados. Ela também tinha fechado um contrato com a Netflix para uma série documental sobre sua vida, recusando propostas similares da Globoplay e Amazon. O projeto ainda está mantido.

Wander contou ainda que tem a ideia de criar uma premiação que leve o nome da cantora. "Também vou lançar um prêmio de música chamado 'Prêmio Marília Mendonça'", diz. 

O empresário lembrou que quando conheceu Marília, em 2008, ela tinha só 13 anos, mas já era extremamente talentosa, mostrando várias composições. "Ela era uma garota sem experiência de vida, mas falava de amor, dor e traição como se tivesse passado por cinco divórcios", diz o cantor Frederico, da dupla com João Neto. Os dois foram os primeiros a gravar uma música de Marília, "Minha Herança". 

Depois de seis anos compondo vários sucessos, inclusive o hit "Cuida bem dela", de Henrique e Juliano, Marília foi lançada como cantora. "Esperei ela fazer 18 anos para protegê-la dela mesma. Ela não tinha estrutura emocional para lidar com o mercado, que poderia sugar essa criatividade", avalia Wander.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas