'Menina brinca de boneca e menino brinca de arminha', afirma Bolsonaro em vídeo

em alta
29.07.2019, 14:36:00
Atualizado: 29.07.2019, 15:45:43

'Menina brinca de boneca e menino brinca de arminha', afirma Bolsonaro em vídeo

Para criança, presidente revelou que seus filhos começaram a atirar aos 5 anos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente Jair Bolsonaro recebeu, nesta segunda-feira (29), uma família no Palácio do Planalto. No encontro, o presidente brincou com um garoto e disse que “menina brinca de boneca e menino brinca de arminha”.

Ele ainda revelou que seus quatro filhos homens começaram a atirar aos 5 anos de idade. 

“Menina brinca de boneca e menino brinca de arminha, está ok, imprensa? Foram os pais que decidiram fazer isso aí, os meus já atiravam com 5 anos. Está com com quantos anos de idade?”, perguntou o presidente ao menino, que pratica tiro esportivo.

As imagens foram captadas pelas TVs logo após o presidente encerrar a entrevista que deu pela manhã. Veja uma das gravações, publicada pelo site Metrópoles.

A frase é uma paródia de um comentário que a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, fez em janeiro deste ano, em que ela afirmava que meninas devem usar rosa e meninos azul. “É uma nova era no Brasil: menino veste azul e menina veste rosa”, exclamou. 

Na época, usuários do Twitter se revoltaram com a declaração e promoveram um debate acerca do assunto. “Nunca pensei que em pleno 2019 iríamos ter que voltar a discutir que cor não tem gênero” e “Séc. XXI e ainda temos que explicar para os ignorantes que cor não tem gênero” foram algumas das manifestações.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas