Mercado Iaô lança projeto social com 120 estudantes

entretenimento
23.05.2019, 17:30:00
Atualizado: 23.05.2019, 17:35:01
Jackson Costa, coordenador do projeto, foi uma espécie de mestre de cerimônias nesta quinta-feira (Fotos: Evandro Veiga)

Mercado Iaô lança projeto social com 120 estudantes

Aprendiz em Cena inclui aulas de teatro, debates sobre cidadania e iniciação profissional

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foi lançado na manhã desta quinta-feira (23) o projeto Aprendiz em Cena, que oferece aulas de teatro a 120 jovens de 16 a 24 anos que residem na periferia de Salvador.

A cerimônia de lançamento do programa aconteceu na sede do Mercado Iaô, na Ribeira. O espaço foi criado e é dirigido pela cantora Margareth Menezes, que mantém uma forte relação com a região da Cidade Baixa, onde nasceu e cresceu. A produção do projeto é da ong Associação Fábrica Cultural, criada por Margareth junto com moradores da Ribeira.

A oportunidade de ingressar em um curso de teatro representa muito para os jovens Gisele Santos e Leonardo Lacerda. Selecionados para participar do projeto, os dois sempre sonharam em trabalhar com a arte, mas nunca tiveram a oportunidade de crescer nesse meio.

“O teatro sempre esteve e sempre vai estar presente na minha vida, mas nunca tinha tido uma chance de ser ouvida. Agora, a representatividade dos negros e periféricos levarem a arte do portão para fora”, desabafou Gisele, 18 anos, que tem uma filha de quase dois anos, e garante que quer que a pequena “siga esses passos”.

Gisele Santos, 18, é uma das alunas do projeto

Já Leonardo Lacerda, 23, enxerga a entrada no projeto como uma grande chance de seguir nesse meio, já que está quase no limite da idade: “Sou um dos mais velhos do projeto, e agora tenho a oportunidade de interagir com jovens de outras idades, isso me encanta, me deixa bem feliz”.

Entre os coordenadores do projeto, está o ator Gordo Neto. “A gente tem um material humano muito bom, jovens que agarram as oportunidades”, afirmou o ator. O programa prevê que os estudantes passarão por um curso de formação de atores e atrizes e terão também aulas de áreas técnicas como iluminação, cenografia, figurino e maquiagem.

O ator Gordo Neto é um dos coordenadores

Mas o curso não se restringe à formação artística: os jovens vão também debater sobre construção de identidades, formação cidadã, educação ambiental e estudos de gênero e raça. “A formação social se dá através de qualificação social, com uma série de aulas”, argumentou Gordo.

Os estudantes também vão se preparar para o mercado de trabalho:  eles serão empregados, com carteira assinada, em 14 empresas, por meio da Lei da Aprendizagem. O movimento surgiu com apoio e orientação da Superintendência Regional do Trabalho da Bahia, que por meio da cota social, encaminha os estudantes para a Aprendizagem Profissional.

Margareth Menezes fundou a ong Associação Fábrica Cultural, que produz o Aprendiz em Cena

Margareth Menezes falou para os estudantes na cerimônia sobre sua experiência como estudante de teatro e a influência dessa experiência em sua carreira musical: “Estar aqui é a oportunidade da vida de vocês. Redimensiona sua visão da vida, já fui jovem como vocês (risos)”, disse a cantora.

Margareth ainda recebeu na cerimônia Reinaldo Nunes, que foi o primeiro professor de teatro dela e, segundo a cantora, responsável, por conhecer o seu potencial na arte. “A arte é formadora do ser humano”, declarou o professor.

O ator e apresentador Jackson Costa, que é outro coordenador do programa e foi uma espécie de mestre de cerimônia nesta quinta (23), definiu o teatro como “transformador” e contou como os envolvidos sempre quiseram apresentar esse meio para os jovens. “O teatro trabalha o criativo do ser humano. Ao passar por lá, ele te desenvolve para ser o que quiser”, disse Jackson.

*com orientação do editor Roberto Midlej

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas