Metade dos consumidores diz estar mais conscientes na hora de comprar

brasil
05.08.2021, 17:40:00
Atualizado: 05.08.2021, 20:37:35
Consumidores em home office são os mais preocupados (Foto: Paula Fróes/ Arquivo CORREIO )

Metade dos consumidores diz estar mais conscientes na hora de comprar

Preocupação com o meio ambiente faz pessoas trocarem de marca na hora de escolher os produtos

As catástrofes ambientais e as mudanças climáticas estão despertando mais a atenção das pessoas para quais tipos de produtos e marcas elas estão consumindo. Uma pesquisa da PwC, divulgada nesta quinta-feira (5), apontou que metade dos consumidos pelo mundo tem algum tipo de preocupação com o meio ambiente.

A Global Consumer Insights Pulse Survey investiga os hábitos e comportamentos de compra do consumidor e mostra como as pessoas se transformaram nos últimos seis meses em relação à consciência ecológica e à digitalização. Os consumidores do Sudeste Asiático e do Oriente Médio lideram essa tendência.

Em tempos de home office a pesquisa mostrou que o cuidado com o consumo tem alcançado até mesmo quem não costuma sair de casa para comprar. Entre os entrevistados, 62% dos trabalhadores em home office afirmam comprar de empresas ecologicamente conscientes e que apoiam a proteção do meio ambiente.

Além disso, 61% disseram que antes de comprar observam se os produtos tem embalagens ecológicas ou usam poucas embalagens, e 61% optam por produtos biodegradáveis.

Os números são mais tímidos quando comparados com os hábitos de consumo de quem não trabalha em casa. Apenas 50% dessas pessoas disseram que compram de empresas ecologicamente conscientes e que apoiam a proteção do meio ambiente, mesmo percentual daqueles que afirmam que só compram produtos biodegradáveis. Outros 55% contaram que observam se as embalagens são ecológicas antes de finalizar o pedido.

No topo do ranking aparece a Indonésia (86%), Vietnã, Filipinas (74%) e Egito (68%). Comprar localmente também se tornou um fator-chave para impulsionar a sustentabilidade: 52% dos consumidores globais dizem estar agindo de forma deliberada para apoiar mais negócios locais e varejistas independentes.

Estudo
A pesquisa ouviu 8.681 consumidores em 22 territórios. Ela também destaca que nem todas as gerações mais jovens estão se tornando mais ecologicamente conscientes. A geração dos millennials é a que se volta mais fortemente para comportamentos ecológicos. Já a Geração Z demonstra mais aspirações do que ações, sendo superada pela Geração X em termos de consciência ecológica.

“A evolução de comportamentos de consumo mais digitais e ecológicos mostra como a pandemia está mudando a equação para as indústrias de consumo. Com os jovens mais otimistas quanto ao futuro, veremos a influência desses novos comportamentos e hábitos no nosso retorno ao trabalho”, diz Sabine Durand-Hayes, líder global de Mercados de Consumo da PwC. 

Carlos Coutinho, o líder no Brasil do mesmo segmento, além de ressaltar esse aspecto voltado a preocupação com os temas ecológicos afirma que por trás disso há também uma maior preocupação com o propósito das marcas, como essas transformações se comunicam com o consumidor e os tocam por meio de identificação de valores na relação consumidor x marca. 

“A pesquisa revela que o consumidor brasileiro acompanha a tendência mundial em relação a questões ambientais, mas que existem outros aspectos importantes quando olhamos para os números locais, como a preferência por negócios de produtores locais, por exemplo, no Brasil 44% dos consumidores preferem comprar de produtores da sua região, enquanto o percentual global é de 43%”, completa Coutinho. 

A Global Consumer Insights Survey 2021 é um estudo semestral que busca acompanhar de perto as mudanças nas tendências do consumidor. A PwC colocou em campo uma pesquisa no fim de 2020 e outra no segundo trimestre de 2021.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas