Michelle Bolsonaro perde processo contra revista IstoÉ e terá que pagar R$ 15 mil

brasil
17.05.2021, 13:20:00
(Rovena Rosa/ABR/Arquivo)

Michelle Bolsonaro perde processo contra revista IstoÉ e terá que pagar R$ 15 mil

Primeira-dama alegou que matéria insinuava que ela tinha caso com Osmar Terra

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro teve um recurso apresentado contra a revista Istoé rejeitado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Ela pedia indenização de R$ 100 mil alegando que uma reportagem de fevereiro do ano passado da publicação a retratou de uma maneira machista. 

Michelle queria também uma retratação. O texto  "O esforço de Bolsonaro para vigiar a mulher de perto", argumentou a primeira-dama, insinuava que ela estaria tendo um caso com o ex-ministro Osmar Terra (na época, ainda no comando do ministério da Cidadania). 

"(Os jornalistas) pautaram-se em informações mentirosas sobre suposto desconforto no casamento e construíram uma plêiade de conteúdo raso para disseminar a ideia de que a primeira-dama teria sido infiel a seu marido", afirmou à Justiça o advogado de Michelle, Fabio Kadi. "Nitidamente se portaram de maneira machista, como se a primeira-dama fosse um objeto ou coisa a ser 'vigiada' por alguém."

Mas o TJ manteve a decisão da juíza Adriana Basso, da 3ª Vara Cível de São Paulo, que considerou que a matéria estava "no limite da liberdade de imprensa e de informação". 

O desembargador J.B. Paulo Lima afirmou que a matéria não é ofensiva e que a primeira-dama está em uma posição em que está sujeita a ter a vida esmiuçada "porque suas atividades são, em geral, de interesse público, até porque muitas vezes pagas com dinheiro público".

Além disso, o TJ determinou que ela deve pagar R$ 15 mil para os honorários da defensora da revista, Lucimara Melhado. Ainda cabe recurso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas