Milton Neves detona Milton Leite após comentário: 'Covardão, ingrato'

em alta
10.05.2021, 11:43:00
Atualizado: 10.05.2021, 11:50:15
(Reprodução)

Milton Neves detona Milton Leite após comentário: 'Covardão, ingrato'

Narrador não gostou de ser confundido com apresentador e deu cutucada

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O apresentador Milton Neves, da Band, reagiu a um comentário que Milton Leite fez sobre ele chamando o narrador de "ingrato" e "covardão". O episódio aconteceu no domingo (9).

A confusão começou quando um seguidor se atrapalhou e marcou o narrador em um comentário do Instagram sobre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). "Meu presidente? Tá maluco?", respondeu Milton Leite. O seguidor escreveu então que se confundiu e queria marcar Milton Neves. "Desculpa, foi mal". "Me confundir com essa pessoa é mais ofensivo ainda", rebateu o narrador.

Milton Neves ficou sabendo da confusão e usou o Twitter para comentar o caso. "Êta ingrato Milton Leite. Você não aprende mesmo, hein? Não me arrependo de tê-lo tirado das barras dos tribunais (segundo você) e de tê-lo empurrado na TV, mas você merece um replay do seu comportamento a qualquer hora. Covardão, ingrato... lembra do 3° andar, de você chorando e implorando ajuda?", escreveu, em referência a um episódio do passado dos dois.

"(Milton Leite) tuitou que não aceitava ser confundido comigo, mas quando estava DESESPERADO veio às lágrimas implorar merchan e dinheiro em meu escritório. E eu atendi o falso amigo e falso grato interesseiro", acrescentou o apresentador, ao responder um seguidor. 

Segundo o Uol, o desentendimento dos dois é antigo e chegou a ser citado em um capítulo da biografia de Milton Neves, na qual o narrador já havia sido chamado de "ingrato". Em entrevista ao portal em 2013, o apresentador contou que ajudou Milton Leite na época do Show da Manhã, arrumando para ele receber cachê para anunciar um colchão. Também disse que o incentivou a seguir para a TV, quando este recebeu proposta da ESPN Brasil.

"Ele foi e me agradecia muito. Certo dia, José Trajano me criticou, e o Milton, para puxar saco, escreveu que eu era antiético porque fazia propaganda de duas cervejas ao mesmo tempo. Eu faço cerveja, mudo de cerveja, mas fico com uma só. Falei: 'E você, sem vergonha, que para não ter problema fazia três colchões concorrentes todo dia para ganhar dinheiro?'. Dei um cacete, e ele nunca se defendeu porque não tem como se defender", afirmou, na época.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas