Ministério Público nega ter denunciado Flávio Bolsonaro e Queiroz

brasil
28.09.2020, 21:39:35
Atualizado: 28.09.2020, 21:44:09
(Reprodução)

Ministério Público nega ter denunciado Flávio Bolsonaro e Queiroz

Ministério Público afirma que o caso corre em sigilo; denúncia está pronta, mas ainda não foi formalizada, diz fonte

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) negou ter denunciado nesta segunda-feira (28) o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o ex-assessor dele Fabrício Queiroz. A informação foi publicada em primeira mão pelo jornal O Globo. Mas uma fonte disse ao portal Congresso em Foco, do Uol, que a denúncia está pronta, mas ainda não foi formalizada.

Em nota enviada ao portal (veja a íntegra abaixo), o Ministério Público fluminense diz que, até o momento, não há denúncia ajuizada contra o senador nas investigações referentes a movimentações financeiras em seu gabinete no período em que era deputado estadual.

Ainda na nota, o Ministério Público afirma que o caso corre em sigilo e que a publicação de informações sem confirmação por parte da instituição atrapalha as investigações.

De acordo com o jornal O Globo, o filho do presidente é apontado pelo MPRJ como líder da organização criminosa e o seu ex-assessor na Assembleia Legislativa do Rio como operador do esquema de corrupção que, segundo os promotores, funcionava no gabinete do então deputado estadual. Conforme o jornal, a denúncia foi concluída, mas ainda não foi formalizada.

Veja a nota do MPRJ:

“Em relação à matéria ‘Ministério Público denuncia Flávio Bolsonaro e Queiroz por ‘rachadinha’ na Alerj’, publicada pelo jornal O Globo nesta segunda-feira (28/09), o MPRJ, por meio da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos (SUBCRIM/MPRJ), esclarece que, até o momento, não há denúncia ajuizada contra o atual senador Flávio Bolsonaro nas investigações referentes a movimentações financeiras em seu gabinete no período em que era deputado estadual.

A instituição lamenta e repudia a divulgação de notícias relacionadas a investigações sigilosas, sem qualquer embasamento ou informação oficial por parte do MPRJ, o que causa prejuízo à tramitação do procedimento e desinformação junto ao público.”

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas