Monte Tabor oferece tratamento para doenças venosas pelo SUS

estúdio correio
14.03.2022, 06:00:00
A médica Patrícia Serrão é angiologista e cirurgiã vascular (Fotos: Guma Guedes)
Estúdio Correio -

Monte Tabor oferece tratamento para doenças venosas pelo SUS

Instituição disponibiliza exames e tratamentos para pessoas acometidas pelas varizes

As conhecidas varizes estão entre as doenças venosas que mais acometem a população. Estima-se que cerca de 70% sofram com a patologia que atinge os membros inferiores, sendo a maioria mulheres e podem surgir ainda na puberdade. A população de Salvador que necessita de atendimento gratuito para a doença pode contar com o apoio especializado do Monte Tabor – Centro Ítalo Brasileiro de Promoção Sanitária.

A instituição, que está presente há quase 50 anos na Bahia, conta com o Centro de Tratamento de Doenças Venosas (CTDV), no bairro de Pau da Lima, que oferece exames e tratamentos para pessoas acometidas pelas varizes. A angiologista Patrícia Serrão, que coordena o serviço, destaca o atendimento plural ofertado ao paciente: “O CTDV iniciou suas atividades em 2018 e desde então oferece avaliação, exame ecográfico e indicação de tratamento de varizes”.

Segundo a médica, o Centro dispõe também de tratamentos para pacientes cujas varizes evoluíram para feridas. “Buscamos melhorar essas condições, oferecendo coberturas, compressão e curativos”, afirma. Um dos tratamentos oferecidos no local é a escleroterapia com espuma, cujo medicamento injetável contribui para a eliminação das varizes. Mas a especialista reitera que o Monte Tabor quer oferecer algo a mais.

“A introdução do tratamento por escleroterapia com espuma foi um divisor de águas. No entanto, alguns pacientes não conseguem obter resultados eficazes. Por isso, pretendemos introduzir, em breve, a laserterapia”, explica a médica.

Um dos tratamentos oferecidos no local é a escleroterapia com espuma, cujo medicamento injetável contribui para a eliminação das varizes

O tratamento envolve um processo de terapia fotodinâmica para melhorar biomodulação das feridas. “A laserterapia proporciona uma cicatrização mais rápida e efetiva, diminuindo a dor e a recorrência das feridas, permitindo que a paciente retoma suas atividades de maneira mais adequada”, pontua a angiologista.

Causas
Importante ressaltar que as doenças venosas acometem as veias, que são os vasos que fazem o sangue retornar ao coração, depois de distribuído pelos órgãos. As varizes, que, como dito anteriormente, estão nesse grupo de doenças, são causadas, predominantemente, por fatores genéticos.

A médica afirma que é importante observar a questão hereditária, se há casos na família, além também de ter atenção aos sinais: veias volumosas de forma aparente, sensação de peso na perna, dor, inchaço e queimação em membros inferiores.

Há situações também em que o fator genético não é determinante, de acordo com a angiologista.

“Nesses casos, um dos principais fatores envolvem terapias hormonais, nas quais as mulheres, mais uma vez, formam o grupo mais suscetível à doença. Uso de contraceptivos e terapias de reposição hormonal, por exemplo, podem ser gatilhos para o desenvolvimento de varizes”.

O angiologista e cirurgião vascular Eduardo Ramalho de Souza Pires realiza exame doppler em paciente

Além disso, ganho de peso, trauma, acidente ou pancada na região dos membros inferiores podem influenciar no surgimento da doença, de acordo com a médica. Por isso, de uma forma, geral, a especialista aconselha que as pessoas mantenham hábitos de vida saudável.

“Cuidados com alimentação são fundamentais. A atividade física é também importante para quem tem doenças venosas, por melhoram as condições de circulação do sangue nessas regiões”.

As complicações podem levar à inflamação das veias, causando a troboflebite, que reflete na piora progressiva da dilatação venosa e pode acometer as veias que ainda não foram atingidas. É nesse ponto que podem surgir feridas nos pacientes. A médica pontua que se trata de doença crônica, que não tem cura, mas pode ser controlada. “No serviço oferecido pelo Monte Tabor, temos esse acompanhamento plural ao paciente, e nosso objetivo principal é devolver sua qualidade de vida”, conclui.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas