Morador de rua diz que mulher de personal o chamou para 'brincar' dentro do carro

em alta
17.03.2022, 13:50:28

Morador de rua diz que mulher de personal o chamou para 'brincar' dentro do carro

'Ela disse que gostou de mim', afirmou homem que foi agredido

Em depoimento prestado à Polícia Civil, o morador de rua espancado por um personal trainer em Planatina, no Distrito Federal, negou que tivesse estuprado a esposa de Eduardo Alves, de 31 anos. Às autoridades, ele garantiu que o convite para o ato sexual partiu da mulher e que ele apenas concordou.

A versão do estupro tem sido sustentada pelo personal. De acordo com ele a mulher "sofreu violência sexual" pois estava "fora da sanidade". A moça, no entanto, já admitiu em áudios e em depoimento que o sexo foi consensual.

Já o sem-teto, de 48 anos, contou que a mulher parou o carro ao lado dele e intimou: "vamos brincar?". Ao ouvir o convite, o homem entrou no automóvel e deu início ao ato.

Durante as relações sexuais, enquanto estava nu, Eduardo invadiu o veículo e começou uma briga com o homem. O sem-teto afirma que não conhecia a esposa do personal e que não sabia que ela era casada.

No depoimento, divulgado pelo g1, o sem-teto conta ainda a esposa "gostou dele". O caso é investigado pela 16ª Delegacia de Polícia, de Planaltina.

Tudo sobre o 'Caso Personal':

Veja o que se sabe sobre o caso do personal que espancou sem-teto no DF

Após ser espancado por personal, morador de rua some da esquina onde ficava

Personal trainer que espancou sem-teto reafirma que esposa foi estuprada

'Preocupado com a saúde'
O personal voltou a se manifestar nesta quarta-feira (16) em vídeo onde afirmou estar preocupado com a saúde da mulher. Eduardo pediu que as pessoas parem de compartilhar "conteúdo ofensivo contra a honra da esposa".

"Vejo que os fatos têm sido transmitidos de maneira errônea, sendo que, no momento, a preocupação deveria ser a saúde dela, até porque a mesma encontra-se internada", diz o personal trainer.

Eduardo pediu ainda que as pessoas tenham empatia com a situação delicada. Ele reforçou que a vítima "sofreu violência sexual por um morador de rua".

'Enxerguei Deus'
A esposa de um personal trainer que foi flagrada traindo-o com um morador de rua em Planatina, no Distrito Federal, afirmou a polícia que a relação foi consensual. Em áudios obtidos pela TV Globo, a esposa disse que viu as “imagens do marido e de Deus” no rosto do homem e por isso fez sexo.

Ao Portal G1, a mulher falou que foi abordada pelo sem-teto, que pedia dinheiro. Como ela não tinha, ele pediu para ver a bíblia que a moça havia ganhado do marido.

Logo depois, o 'mendigo' pediu um abraço e os dois entraram no carro e trocaram caricias. Após isso, os dois se encontraram em um local combinado e tiveram práticas sexuais.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas