Moradores da região onde a polícia caça 'serial killer do DF' relatam medo e tensão

brasil
16.06.2021, 06:42:21
Atualizado: 16.06.2021, 06:47:26

Moradores da região onde a polícia caça 'serial killer do DF' relatam medo e tensão

Cidade de Edilândia em Goiás, fica a 90 km de Brasília. Nesta terça, Lázaro sequestrou família e baleou policiais

O clima é de tensão e medo entre os moradores da regiões onde o serial killer do DF Lázaro Barbosa é procurado, após a morte de uma família em Ceilândia.

Mais de 200 policiais goianos e do DF se mobilizam com helicóptero, drone, veículos e cavalaria para tentar capturar o homem, que segue com um rastro de destruição e causando medo. Nesta terça, dois policiais militares foram baleados pelo criminoso.

"Está difícil até dormir direito, a cidade inteira está vivendo em torno disso. Eu até tive que deixar minha casa", disse à BBC News Brasil, o funcionário público Mathias Folha , 20, morador da zona rural de Edilândia, um povoado que pertence a Cocalzinho de Goiás (GO).

"A gente brincava que nada acontecia por aqui, que era tudo muito parado, agora estamos vivendo essa situação", disse Mathias à BBC Brasil.

Desde sábado (12), Mathias, Mathias decidiu não ficar em casa. Ele recebeu uma ligação de um policial que afirmou que Lázaro estava na região e que conhecia bem a localidade. O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, disse que Lázaro era acostumado a se esconder no mato.

A Polícia Militar do DF diz que os moradores não foram orientados a deixar suas casas.

Lazáro, que é natural da cidade baiana de Barra do Mendes, é suspeito de matar uma família em Ceilândia (DF). De acordo com Corpo de Bombeiros, os militares foram atingidos com tiros de raspão.

Lázaro está fugindo de uma força-tarefa de mais de 200 policiais há seis dias pela região goiana que fica no Entorno do DF. Durante a fuga, de acordo com a PM, ele invadiu chácaras, atirou em quatro pessoas, das quais duas estão em estado grave, furtou um carro e o abandonou na BR-070.

Imagens de uma câmera de vigilância, divulgadas nesta terça-feira, mostram o suspeito se escondendo da polícia em um galpão de uma chácara em Cocalzinho de Goiás. Testemunhas relatam que ele dormiu no local e não ameaçou ninguém.

Homicídios
Os homicídios, que motivaram o apelido de 'serial killer do DF', foram contra a família na quarta-feira (9). Ele é suspeito de assaltar a fazenda e matar a tiros e a facadas os integrantes da família.

As vítimas foram o empresário Cláudio Vidal, 48 anos; Cleonice Marques de Andrade, 43, mulher do empresário, que foi sequestrada e morta; além de Gustavo Vidal, 21, e Carlos Eduardo Vidal, 15, filhos do casal. O corpo da mulher foi achado no sábado (12) na mata próxima à casa.

De acordo com a PM, ele invadiu chácaras, atirou em quatro pessoas, das quais duas estão em estado grave, furtou um carro e o abandonou na BR-070. Também estão sendo feitas buscas pelo assassino fugitivo na Bahia, onde ele já responde pelo assassinato de dois homens durante a perseguição de uma adolescente.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas