Morre Tadao Takahashi, um dos pioneiros da internet no Brasil

brasil
07.04.2022, 20:03:00
(Geraldo Magela/Agência Senado)

Morre Tadao Takahashi, um dos pioneiros da internet no Brasil

Velório será amanhã em Campinas

Uma das pessoas mais importantes para o desenvolvimento da internet no Brasil, o pesquisador Eduardo Tadao Takahashi morreu aos 71 anos, de complicações cardíacas. Professores de universidades brasileiras lamentaram o ocorrido. 

"Acordo aqui em Barcelona e abro o fone para ver notícias. Com enorme tristeza, enorme tristeza, recebo a notícia do falecimento, às 18 h de ontem aí no Brasil, do querido Tadao Takahashi, figura inquieta e fundamental para a Internet no Brasil", disse Nelson Pretto, licenciado em Física pela Universidade Federal da Bahia, Mestre em Educação também pela Ufba e Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (1994), nas suas redes sociais. 

Nelson Pretto afirmou que é necessário recuperar tudo que está espalhado, coma falas e imagens de Tadao, para montar um grande registro histórico em "homenagem a esse homem que rodou o país articulando a montagem dessa rede até bem pouco inimaginável". "Descanse querido Tadao, vamos, em sua homenagem, continuar a articulando muitas coisas para fazer, sempre, reverência à sua memória de vibração constante. Mas a tristeza não sai de mim com a notícia", finalizou. 

O professor associado da Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e professor emérito do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Silvio Meira, também lamentou a morte do pesquisador. "Um dos poucos brasileiros no Internet Hall of Fame [https://bit.ly/3xahPna], deixa um grande legado e muita saudade", declarou. 

Como fundador e primeiro dirigente da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Takahashi foi fundamental no planejamento e na implantação da rede mundial de computadores no Brasil. “Ele iniciou uma das primeiras redes acadêmicas no país e foi uma força motriz no esforço de coordenação com outras redes acadêmicas nacionais para estabelecer uma espinha dorsal que acabaria se tornando a internet brasileira”, afirmou a RNP, em nota. O velório será nesta sexta (8), em Campinas, onde ele vivia.

Hall da Fama
O pesquisador foi o segundo brasileiro nomeado pela Internet Society para o Hall da Fama da Internet, depois do diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), Demi Getshcko (2014).

Em seu discurso de nomeação, em 2017, Takahashi afirmou que, “em qualquer país, existem inúmeros jovens de 25 anos procurando maneiras de contribuir com o futuro do país por meio de iniciativas de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). Então, em cada país e em cada momento conturbado, é hora de articular o futuro, passar o bastão e ter a certeza de que uma geração ansiosa e entusiasmada assumirá, e é isso basicamente que estamos fazendo”. 

Desenvolvimento de redes
A RNP destacou que Takahashi se tornou um dos primeiros defensores de uma abordagem ‘bottom-up’ (de baixo para cima) e inclusiva para o gerenciamento e desenvolvimento de redes, ao criar um dos primeiros modelos multissetoriais de governança da internet, anterior ao empregado pela ‘The Internet Corporation for Assigned Names and Numbers’ (ICANN).

"Takahashi foi idealizador do então projeto de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que uniu governo, academia e empresas na construção da internet no Brasil. Esse enorme desafio foi liderado por ele com energia e muito sucesso, graças à sua grande capacidade de planejamento estratégico, articulação institucional, criatividade, perseverança e inteligência. Sentimo-nos privilegiados por termos convivido com ele nesse percurso”, disse, em nota, a RNP.

Takahashi ajudou a moldar políticas públicas sobre iniciativas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) das Nações Unidas, Comissão Europeia e Fórum Econômico Mundial, contribuindo para o desenvolvimento social e econômico do Brasil. Participou da concepção das linhas gerais do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e integrou o conselho desse comitê de 1995 a 1998, sendo novamente nomeado entre 1999 e 2003.

Foi ainda o criador e presidente do Programa Nacional para a Sociedade da Informação do Brasil (SOCINFO), iniciativa nacional que visava articular e expandir o uso estratégico da internet no Brasil nas principais áreas de aplicação, incluindo governo, educação e saúde. Takahashi estava à frente do projeto i2030, cuja meta era pensar o que seria a internet em 2030.

* Colaborou Laiz Menezes

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas