Motéis de Salvador apostam no Dia dos Namorados para superar a crise

salvador
09.06.2017, 07:00:00

Motéis de Salvador apostam no Dia dos Namorados para superar a crise

De acordo com a ABMotéis, o setor moteleiro na Bahia emprega cerca de 3 mil funcionários e fatura R$ 66 milhões por ano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

As tradicionais filas nas portas dos motéis no Dia dos Namorados é a esperança do setor para sair da crise. Segundo a Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis), o movimento moteleiro deverá crescer cerca de 20% no próximo dia 12, o que será um consolo nesse momento de adversidade econômica.

De acordo com a diretora regional da ABMotéis Bahia, Samantha Vidal, comparando o mês de maio de 2015 e 2016 houve uma queda de cerca de 15%. O mesmo período, no comparativo 2016 e 2017, mostrou redução de 5%. Segundo o Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da Fundação Getúlio Vargas, hotéis e motéis tiveram queda de 4,29% entre junho de 2016 e maio deste ano.

A diretora explica que dentre os fatores que levaram a essa queda estão a redução na consumação média por cliente e baixa frequência. "As pessoas não estão mais consumindo tantas bebidas e muitas que vinham semanalmente estão vindo a cada 15 dias".

O gerente do Motel Del Rey, Cláudio Carvalho, confirma que o movimento na empresa foi bastante afetado. "A questão financeira atingiu todos os segmentos e com o setor moteleiro não foi diferente", disse.

Um dia para fidelizar
O Dia dos Namorados é uma oportunidade que os motéis têm de fidelizar os casais que não costumam frequentar os cantinhos de encontros. Para isso, as empresas investem em mimos e decorações para tornar o ambiente ainda mais aconchegante.  

"É um dia que a gente sempre se prepara. Oferece rosas, bombons. Apesar da crise, a gente não pode deixar de dar algum brinde e prestar o melhor serviço possível para cativar aquele casal", disse Luciano Oliveira, gerente do motel Oásis.

Oliveira defende que é fundamental que as empresas estejam sempre buscando inovações mesmo fora das datas especiais. "Os casais chegam aqui e querem ver cosias novas, diferentes, criativas e a gente tem que mostrar um bom atendimento sempre", completou.

O presidente nacional da ABMotéis, Eusébio Ribeirinha, considera a reivenção algo fundamental para a sobrevivência das empresas do segmento. “O mercado moteleiro vem se reinventando com novas suítes e fachadas, cardápios e equipamentos, que se tornaram essenciais para que os estabelecimentos se diferenciem em um setor altamente competitivo”, destacou.

A segunda pode atrapalhar
Edilson Tupinambá, gerente do Motel Hollywood, disse que o Dia dos Namorados por si só já é um grande atrativo para os casais irem aos motéis. Segundo ele, historicamente, o movimento nas suítes do Hollywood aumenta cerca de 50% no dia 12 de junho.

O fato da data cair numa segunda-feira, no entanto, pode jogar contra a tradição. "É um dia de trabalho, no outro dia as pessoas trabalham, então sempre tem aqueles casais que precisam voltar mais cedo para casa", afirmou Tupinambá.

A empresa, por sua vez, está confiando no fim de semana que antecede o tão esperado dia. "O final de semana é uma aposta. Torcemos para os casais anteciparem a comemoração".

Jantar à luz de velas, café da manhã e parcelamento em 3 vezes
Para os namorados dispostos a passar mais do que algumas horas a sóis, aproveitar um pacote que inclui jantar especial, espumante e café da manhã, e ainda dividir a conta em três vezes, uma dica são as suítes reservadas pelo motel Kamasutra, que participa até o dia 12 da Jontex Love Week. A ação é uma parceria da empresa de preservativos e o site Guia dos Motéis, e as reservas podem ser feitas pelo site jontexloveweek.com.br.

Diariamente, o Kamasutra separa três suítes diferentes para reserva. Os valores, de acordo com o portal da promoção, variam de R$ 346 até R$ 410, de terça a quinta-feira, e de R$ 467 a R$ 559, de sexta a segunda-feira. Os casais poderão aproveitar o pernoite das 20h às 13h. Na sexta-feira (9), o motel ainda estreia no seu cardápio a opção de comida japonesa.

Faça amor, não pegue fila
Para o sócio diretor do site Guia dos Motéis, aproveitar a semana dos namorados, ao invés de simplesmente o Dia dos Namorados, pode ser a solução para evitar uma DR na data mais romântica do ano.

"A ação permite que os casais se programem, reservem uma suíte legal e curtam o momento com o máximo prazer possível. Nós, na verdade, transformamos esse dia em uma semana", frisa Roberrto Discher.

O executivo explica que comemorar o Dia dos Namorados em um motel no dia 12 de junho é como querer levar a mãe para almoçar no segundo domingo de maio. "Sempre tem fila na porta, os restaurantes estão cheios. No Dia dos Namorados isso acontece nos motéis, então não é raro casais não conseguirem comemorar como eles desejam", disse.

Discher ressalta ainda a importância dos motéis veicularem suas marcas a ações como a semana dos namorados e utilizarem ferramentas como a internet para venderem suas imagens, minimizando assim os efeitos da crise.

"Os usuários do Guia dos Motéis, por exemplo, vão a um motel em até 24 horas após visitarem o site, e na semana dos namorados a navegação do portal aumenta em mais de 50%. Então, há 18 anos que nós trabalhamos com esse objetivo de levar os casais para conhecer as suítes", concluiu. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas