Motorista de aplicativo reage a assalto e mata criminoso em Brasília

brasil
06.08.2020, 12:15:18
Atualizado: 06.08.2020, 12:19:56
(Foto: Reprodução / Shutterstock)

Motorista de aplicativo reage a assalto e mata criminoso em Brasília

Autônomo não será indiciado por ter agido em legítima defesa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um motorista de aplicativo reagiu a uma tentativa de assalto e acabou matando o criminoso. O caso ocorreu na madrugada desta quinta-feira (6) em Brasília.

Segundo o Correio Braziliense, o assaltante tinha cerca de 23 anos e ainda não foi identificado. O motorista já prestou depoimento e não foi autuado em flagrante por ter reagido em legítima defesa. 

De acordo com o delagado Pablo Aguiar, durante o trajeto, o criminoso, que tinha entrado no carro como passageiro, sacou duas facas e anunciou o assalto. Após entregar o celular e as chaves do veículo para o assaltante, o motorista viu que uma das facas estava no chão. Nesse momento, ele socou a cabeça do suspeito, pegou a faca e desferiu um golpe no peito do criminoso. 

O assaltante ainda tentou fugir com o celular da vítima. Assim que o homem correu, o motorista acionou a polícia militar, que iniciou as buscas. O suspeito foi encontrado momentos depois, caído no chão, ainda com a faca no peito. Os policiais verificaram que ele já estava sem vida. 

O corpo do rapaz foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para perícia e identificação. Ainda de acordo com o Correio Braziliense, pessoas que estavam no local onde ele teria embarcado no veículo em que realizou a tentativa de assalto informaram que ele era conhecido pelo apelido de Lóló.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas