Mulher é presa no interior por exercício ilegal da medicina

bahia
14.12.2019, 17:47:37
Atualizado: 14.12.2019, 17:50:03

Mulher é presa no interior por exercício ilegal da medicina

Ela tem diploma da Bolívia, sem validação no Brasil

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A graduada em medicina Karlanny Costa Moreira foi presa, nesta sexta-feira, 13, na cidade de Contendas do Sincorá, por policiais da Delegacia Territorial (DT) de Brumado, sob acusação de exercer ilegalmente a medicina e por falsidade ideológica.

De acordo com as investigações, Karlanny cursou medicina na Bolívia e exercia a função no Brasil sem as devidas validações do diploma exigidas para o exercício da profissão no país.

Após denúncias, os policiais chegaram à acusada, que está agora à disposição da Justiça. 

O titular da DT / Brumado, Leonardo Souza Soares, disse que Karlanny já exercia irregularmente a função de médica em Contendas do Sincorá há quatro meses. 

“Ela confessou que pegou um número de CRM de forma aleatória e passou a utilizar, se apresentando como médica”, explicou o delegado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas