Mulher morre com suspeita de H1N1 em Vitória da Conquista

bahia
12.04.2016, 17:27:00

Mulher morre com suspeita de H1N1 em Vitória da Conquista

Se confirmado, este será o primeiro caso de morte pela doença fora da capital baiana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma mulher morreu na madrugada desta terça-feira (12) com suspeita de H1N1 no município de Vitória da Conquista. A paciente estava internada no Hospital Geral de Vitória da Conquista. De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, exames laboratoriais serão feitos para comprovar se a paciente estava mesmo com a doença.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, dois casos da doença já foram confirmados no município, um deles era uma criança. Até o momento, já foram 13 notificações, das quais cinco foram completamente descartadas. 

Na Bahia, de acordo com a Sesab, já foram registrados 11 casos da doença apenas neste ano, sendo que três resultaram em morte, todas em Salvador. Se este caso for confirmado como sendo pelo H1N1, esta será a primeira morte pela doença no estado fora da capital baiana.

Vacina H1N1 (Foto: Reprodução/TV Globo)

Vacina
A campanha contra o H1N1 foi antecipada para o dia 18 de abril na Bahia. Postos e centros de saúde de todos os municípios baianos poderão iniciar a imunização a partir da próxima segunda-feira, 18. No dia 30, será realizado o Dia D de mobilização nacional. A campanha nacional contra gripe está marcada pra começar em 30 de abril, mas pelo menos em oito estados e no Distrito Federal a aplicação das doses acontece antes. 

Terão acesso à vacina na rede pública o grupo de risco - idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menos de 5 anos, trabalhadores da saúde, grávidas e mulheres até 45 dias após o parto, indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, presos, funcionários do sistema prisional, e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, que estão sob medidas socioeducativas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas