Na Alemanha, equipe da prefeitura discute organização da Semana do Clima da ONU

salvador
24.05.2019, 09:26:00
(Foto: Divulgação)

Na Alemanha, equipe da prefeitura discute organização da Semana do Clima da ONU

Evento seria cancelado pelo Ministério do Meio Ambiente, mas administração municipal interviu

A organização da Semana LatinoAmericana e Caribenha de Clima já está sendo discutida pela prefeitura de Salvador. Em viagem à Alemanha, o secretário municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência, André Fraga, esteve na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Bonn para se reunir com a equipe da entidade para Mudanças Climáticas. O evento, organizado pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), está previsto para ocorrer entre os dias 19 e 23 de agosto.  

No encontro, os participantes definiram as etapas operacionais e principais marcos de comunicação, além da reabertura imediata das inscrições para o evento, que terá diversas sessões públicas. Os principais patrocinadores do evento – incluindo o Banco Mundial, BID e CAF – também participaram de uma reunião com a administração municipal. 

A Semana LatinoAmericana e Caribenha de Clima, passou recentemente por reviravoltas quando o Ministério do Meio Ambiente divulgou que não tinha mais interesse na realização. No entanto, após uma articulação do prefeito de Salvador, ACM Neto, o órgão federal reavaliou a decisão. Por isso, a coordenação local da Semana de Clima já montou um grupo de trabalho que tocará a organização em Salvador. 

Ainda na Alemanha, o secretário André Fraga, participou da Conferência Internacional para Ação Climática na cidade de Heidelberg. 
 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas