Na contramão da maré: empresário fala como abriu um bar em meio à pandemia

empregos
24.02.2021, 22:04:35
Atualizado: 25.02.2021, 00:30:52
Empresário Rodrigo Bouzon foi o convidado de Flávia Paixão na live Empregos e Soluções dessa quarta, 24. (Divulgação)

Na contramão da maré: empresário fala como abriu um bar em meio à pandemia

Empresário baiano contou como está conseguindo driblar a crise do setor nesse período

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A sabedoria popular diz que é de pequenino que se torce o pepino, numa referência ao cultivo da verdura que exige manejo para crescer saudável. No mundo dos negócios, as experiências precoces funcionam como excelentes escolas para moldar o empreendedor. Foi o que aconteceu com o empresário Rodrigo Bouzon. 

Sócio-proprietário do Baía Sunset Bar e prestes a inaugurar o Hype Bar, ele conversou com a consultora Flávia Paixão, durante a live Empregos e Soluções, no início da noite dessa quarta, 24, na página do Correio no Instagram, sobre sua experiência de montar o primeiro negócio aos 21 anos e trabalhar com promoção de eventos desde os 15 anos, idade em que os adolescentes têm como máximo de preocupação as notas do boletim escolar. 

Bouzon trouxe um novo conceito para bares  e sofreu ataques na abertura do empreendimento por haters que não entendiam a proposta (Foto: Reprodução)

Bouzon fez questão de ressaltar que, embora tudo tenha acontecido de um modo muito natural e quase como consequência do seu prazer pelas festas e eventos, precisou superar a resistência natural dos pais que se preocupavam com o jovem que estudava pela manhã e trabalhava à tarde e nos finais de semana com ações promocionais e eventos, além de ter superado as dificuldades advindas da própria imaturidade no mundo dos negócios. 

Adoção empresarial

“As coisas começaram a mudar de fato, quando fui ‘adotado’ pelos meus atuais sócios, que me viram atuando e decidiram apostar naquele potencial ali”, conta.  Antes, porém, o jovem precisou se disciplinar para estudar com afinco e mostrar que sua paixão era séria com as graduações e as especializações feitas marketing e administração de empresas. 

A persistência, disciplina e empenho mostraram a Rodrigo o sucesso nos empreendimentos. “Se eu pudesse deixar alguma dica, diria: estudem e trabalhem. Estudem o negócio e a área que você ama e trabalhe, trabalhe muito porque empreender não é uma tarefa fácil”, completou.

Numa live rápida, mas repleta de conhecimentos, Rodrigo falou ainda sobre como lidar com crises: em plena pandemia e na era do cancelamento. Para a primeira, a receita foi estudar muito o negócio e aprender com quem já havia passado pelas experiências anteriormente. “Antes da pandemia, trabalhava com eventos e durante o anúncio da quarentena fiquei parado, mas a pausa me ajudou a estudar profundamente como os empreendimentos europeus haviam conseguido sobreviver, afinal, eles já estavam vivem lockdown quando começamos”, conta. 

Resiliência

Para a segunda crise, que ocorreu justamente quando os sócios começaram a cogitar a abertura do empreendimento, a solução foi investir pesado no treinamento do pessoal que atuava no operacional e agir com muita cautela nas redes sociais, sempre mantendo a calma e a elegância nos esclarecimentos. “Conseguimos superar as duas e agora nos esperamos para vencer uma segunda etapa, a do Hype que seria inaugurado justamente essa semana”, contou, salientando a importância de manterá  resiliência diante dos desafios.

As dificuldades enfrentadas também serviram para o empresário sua postura diante da vida. “Sempre considerei a necessidade de avançar como uma forma de estar bem e superar. Me ver obrigado a parar e recuar tem sido um aprendizado difícil, mas rico”, afirmou. 

A live Empregos e Soluções é realizada todas as quartas-feiras, à partir das 18 horas, na página do jornal Correio, no Instagram. Para quem não pôde acompanhar, vale lembrar que elas ficam gravadas. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas