Na Netflix, Gagliasso debocha em vídeo de novelas e do 'Surubão de Noronha'

em alta
10.12.2019, 15:23:00
(Reprodução)

Na Netflix, Gagliasso debocha em vídeo de novelas e do 'Surubão de Noronha'

Ator fechou parceria para dois seriados no ano que vem com a empresa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ator Bruno Gagliasso fechou dois projetos de séries com a Netflix para 2020. Um deles é totalmente brasileiro e outro é coprodução internacional. “Embora distintos, os dois trabalhos trazem mensagens que são muito importantes para mim hoje”, explicou o ator para o Estado de S. Paulo.

Em outubro, Gagliasso encerrou seu contrato com a Globo, depois de 18 anos, afirmando que agora vai discutir cada projeto de maneira individual, para ter mais liberdade. 

"Eu estava disposto a escolher meus próximos trabalhos e a Globo entendeu isso. Concluído o desenlace, apresentei uma proposta à Netflix, que não só aprovou como me convidou para também participar de outro projeto", explica.

Para celebrar a parceria, a Netflix publicou um vídeo desejando boas vindas ao ator. Nele, Gagliasso passa por um "teste" comandado por Pedro Alonso, o Berlim de La Casa de Papel. No vídeo, ele debocha de novelas e da história do "Surubão de Noronha", que classifica de fake news.

Não foram divulgados detalhes dos dois seriados. O projeto que é nacional teve argumento escrito pelo próprio Gagliasso, baseado em um fato real. Mas, segundo ele, a história é ficcional. A temporada terá inicialmente oito episódios. A gravação acontecerá somente no segundo semestre. Além de atuar, Gagliasso será produtor executivo.

“O fato de só cuidar da criação me encanta muito e, como se trata de um produto da Netflix, que oferece toda a temporada pronta, não há tanta preocupação com audiência”, diz.

Já a série internacional terá produção iniciada em 2020, com cenas gravadas no Brasil e em outros países. A primeira temporada terá seis episódios e será falada em português, espanhol e inglês. Gagliasso será somente ator, mas diz que terá "liberdade para opinar".

Ao Estadão, Gagliasso revelou uma frustração com interferências e pressões que as novelas podem sofrer. Na novela América, chegou a gravar um beijo gay com Erom Cordeiro, mas a cena foi cortada por temor da reação da audiência. "Chorei no dia em que não foi exibida e me revoltei: trabalho com arte, que pressupõe liberdade de expressão, e não posso deixar que suposições interfiram na criação”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas