Não é só covid: gripe e outras doenças que podem voltar com relaxamento de vacinas

salvador
20.12.2021, 06:30:00

Não é só covid: gripe e outras doenças que podem voltar com relaxamento de vacinas

Bahia tem registrado baixa vacinação e acende alerta para doenças que já vinham sumidas ou erradicadas

Do final de novembro para cá um assunto relacionado à saúde tomou conta do interesse público – e não é a Covid-19. A H3N2 chegou batendo mais forte do que a “ressaca” de vacina, causou um surto em Salvador a ponto de mudar a estratégia vacinal e traz um alerta: não dá para menosprezar a gripe.

Na semana passada, a prefeitura de Salvador anunciou que vai abrir para o público geral a vacinação contra a gripe, que só atingiu cobertura 58% do público-alvo: idosos, trabalhadores da saúde, gestantes e mulheres que tiveram filho até 45 dias, indígenas e quilombolas, pessoas com comorbidades ou deficiência permanente e crianças de seis meses até 6 anos.

Uma coisa é certa: o relaxamento do uso de máscaras e distanciamento social “ajudaram” o vírus a se propagar. Mesmo assim, fica o questionamento: por quê uma doença que tem vacina disponível anualmente pelo SUS tem cobertura tão baixa? Por que os baianos não se vacinam contra a gripe? E mais: será que estamos expostos a surtos de outras doenças infecto-contagiosas que também têm vacinas?

No 30º episódio do podcast O Que a Bahia Quer Saber, vamos saber a importância de seguir o calendário do Programa Nacional de Imunizações e o que pode acontecer se crianças, adolescentes, adultos e idosos deixarem de tomar as vacinas. Spoiler: surtos de doenças que já tínhamos até erradicado não estão descartados.

Clique no player abaixo para ouvir o episódio do O Que a Bahia Quer Saber:

Para ouvir diretamente no Anchor, clique aqui.

Você também pode ouvir em outros aplicativos (veja abaixo)

Toda semana, você tem no podcast O Que a Bahia Quer Saber uma matéria especial em formato de áudio. Um mergulho em algum tema de relevância para o estado. Você poderá acessar os episódios aqui mesmo no site do Correio* no seu aplicativo favorito de podcasts: no Spotify, no Deezer, no Anchor, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Apple Podcasts:

Para ouvir diretamente no Apple Podcasts, clique aqui.


Castbox:


Para ouvir diretamente no Castbox, clique aqui.


Deezer:


Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Stitcher, clique aqui.

Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.

Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player acima. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas