“Não quero que as pesssoas pensem que há uma enorme trama gay”, diz Emma Watson

variedades
11.03.2017, 15:45:00
Atualizado: 11.03.2017, 15:46:21

“Não quero que as pesssoas pensem que há uma enorme trama gay”, diz Emma Watson

Atriz inglesa, que vive a Bela na nova adaptação da animação clássica da Disney, comenta a polêmica subtrama gay do filme

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Depois da polêmica que gira em torno de A Bela e a Fera, nova produção da Disney baseada na clássica animação, a atriz inglesa Emma Watson comentou sobre a tão falada subtrama gay do vindouro A Bela e a Fera em entrevista à EW.

“Eu acho que o mais fantástico na atuação de Josh (Gad) é que é tão sutil”, diz Watson. “É uma questão do tipo, ele idolatra Gaston? Ele está apaixonado por Gaston? Qual é o relacionamento deles? E eu acho que é incrivelmente sutil, para ser perfeitamente honesta”, disse a intérprete de Hermione. 

Dan Stevens e Emma Watson em cena de A Bela e a Fera (foto/divulgação)

 “Eu não quero que as pessoas vão aos cinemas pensando que existe uma enorme narrativa gay lá”, ressalta. “Realmente não existe. É incrivelmente sutil, e é uma espécie de jogo que faz com o público, do tipo ‘É, ou não é?’. Eu acho que é divertido. Eu amo essa ambiguidade”, conclui Emma Warson.

Semanas atrás, o diretor Bill Condon já havia adiantado que o filme, que introduzirá o primeiro personagem abertamente gay da Disney, LeFou (Josh Gad), também terá um “momento exclusivamente gay” entre o personagem e seu mentor, Gaston (Luke Evans).

Tal cena – ATENÇÃO PARA UM PEQUENO SPOILER A SEGUIR! – envolve LeFou flertando com Gaston e dançando com outro personagem masculino.

Esse detalhe já está causando controvérsia e fará A Bela e a Fera receber classificação indicativa de 16 anos na Rússia. A decisão foi tomada por conta de uma rígida lei da Rússia contra “propaganda homossexual” para crianças – e o governo considera que o filme da Disney até faz esse tipo de “propaganda”, mas não quebra totalmente a lei a ponto de ter sua exibição proibida.

Na versão live-action de A Bela e a Fera, além de Emma Watson como Bela, completa o elenco: Dan Stevens (como Fera), Ewan McGregor, Luke Evans, Ian McKellen, Emma Thompson, Josh Gad, Stanley Tucci e Kevin Kline. Stephen Chbosky (As Vantagens de Ser Invisível) escreve o filme, dirigido por Bill Condon (Dreamgirls).

A Bela e a Fera chegará ao Brasil no dia 16 de março.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas