NBA: Jogadores decidem retomar playoffs, mas não há data definida

esportes
27.08.2020, 15:19:00
Atualizado: 27.08.2020, 15:36:31
Atletas do Milwaukee Bucks se recusaram a fazer Jogo 5 contra o Orlando Magic (Foto: Kevin C. Cox/AFP)

NBA: Jogadores decidem retomar playoffs, mas não há data definida

Partidas que aconteceriam nesta quinta-feira (27) foram adiadas; atletas fazem boicote em protesto antirracista

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um dia depois do histórico boicote na NBA, os jogadores decidiram retomar os playoffs. Na quarta-feira (26), atletas protestaram contra mais um ato de violência policial contra um homem negro nos Estados Unidos e se recusaram a entrar em quadra. Nesta quinta (27), em reunião, foi definido que a competição terá continuidade.

A informação foi divulgada pelo jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN. Ainda não há data definida, porém, quando que os jogos da poderosa liga americana de basquete acontecerão. Todas as três partidas que estavam marcadas para essa quinta - Utah Jazz x Denver Nuggets, Boston Celtics x Toronto Raptors e Oklahoma City Thunder x Houston Rockets - foram adiadas.

Segundo o repórter Tim MacMahon, também da ESPN, uma nova reunião será feita nesta quinta (27), com donos de times e dois jogadores de cada franquia. O objetivo é definir os próximos passos da NBA e ainda formular planos de ação para os problemas de racismo nos Estados Unidos.

Usar a NBA como plataforma para combater a questão, aliás, foi um dos pontos que fizeram os jogadores aceitarem o retorno dos playoffs. Na quarta (26), houve uma reunião tensa e representantes das franquias de Los Angeles se colocaram contrários à retomada. LeBron James, astro dos Lakers, chegou a se levantar e sair do encontro e Kawhi Leonard, dos Clippers, também disse que queria deixar a 'bolha' da Disney, onde as partidas estão sendo realizadas.

Nesta quinta, porém, a conversa foi mais tranquila e os atletas concordaram que o retorno dos jogos seria uma forma de ampliar as discussões sobre o racismo. Os playoffs podem voltar já nesta sexta-feira (28), mas a probabilidade maior é que só sejam retomados no sábado (29).

O boicote começou quando jogadores do Milwaukee Bucks se recusaram a fazer o Jogo 5 contra o Orlando Magic na quarta-feira (26) e sequer saíram dos vestiários. O protesto foi motivado após o caso de Jacob Blake, um homem negro, que recebeu sete tiros, pelas costas, da polícia americana. Como reação, atletas das partidas seguintes aderiram à manifestação e todas as partidas foram adiadas.

Antes, o assassinato de George Floyd, ex-segurança negro, que estava desarmado, por um policial branco em Minneapolis, já tinha gerado manifestações ao redor dos Estados Unidos e do mundo. Os jogadores da NBA vinham usando vestimentas com a frase Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), além da expressão estar estampada nas quadras. Os atletas ainda estavam se ajoelhando durante a execução do Hino Nacional dos EUA.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas