Negócios em casa crescem em 2021

empregos
21.06.2021, 06:00:00
Atualizado: 21.06.2021, 15:50:36
Marcelo Salomão é o diretor executivo da rede de franquia Dot Bank, que atua com o modelo home office, cujo investimento inicial é de R$6 mil. (Divulgação)

Negócios em casa crescem em 2021

As franquias que usam o modelo home based pulam de 7,1% de 2020 para 10,3% neste ano

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Aos 16 anos, Jorge Ricardo Lima começou a empreender. Na época, ele queria apenas algo onde pudesse ganhar algum dinheiro e trabalhar dentro do próprio quarto, sem que isso viesse a comprometer os estudos. “Com esse sonho em mente comecei a comprar e vender computadores em minha cidade e me apaixonei ainda mais por tecnologia”, conta. Em 2011, ele conheceu a franquia Gigatron, que atua com a implantação de sistemas, e já naquela época possibilitava desenvolver um negócio dentro de casa.  

Jorge Lima começou a empreender em casa ainda jovem e descobriu que esse formato de negócio permitia ganhar dinheiro. Hoje, ele ampliou os negócios com franquia em tecnologia (Foto: Divulgação)

Na verdade, o número de empreendedores como Jorge, que optam por trabalhar em casa, cresceu desde o início da pandemia, no ano passado. Segundo dados da Pesquisa de Desempenho do setor de franquias, realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), essas operações, conhecidas como home based, tiveram um crescimento e passaram de 7,1% para 10,3% nesse 1º trimestre de 2021. 

O diretor regional da ABF no Nordeste, Cândido Espinheira acredita que esse crescimento se deve a alguns fatores, como a dispensa de um ponto comercial externo, e consequentemente, demandarem menor custo de investimento inicial. “Muitas dessas franquias são ligadas à alguma prestação de serviço ou a revenda de produtos. Com opções de até menos de R$ 5 mil, elas seguem as mesmas normas das franquias tradicionais”, esclarece, ressaltando que mesmo em home based, o negócio exigirá documentos obrigatórios como a Circular de Oferta de Franquia (COF) e todo o suporte que a franqueadora oferece ao franqueado. 

Atrativos

“O principal atrativo acaba sendo o valor mais baixo de investimento, mas também é comum o fato de muitos empreendedores valorizarem o fato de trabalhar em casa, o que em tese facilita a gestão paralela de questões pessoais, inclusive como vimos na pandemia”, completa Espinheira. 

Jorge concorda que ter a própria residência como base para um negócio traz vantagens e confortos, mas que o maior atrativo reside em não precisar pagar aluguel de ponto comercial, taxa de condomínio comercial, além de toda aquela infraestrutura necessária para um negócio físico e seus elevados custos. “Foi junto à franqueadora onde comecei a escalar o meu negócio, tendo como base um modelo já funcional, o que hoje eu consigo colher excelentes frutos dessa parceria. Tudo o que eu preciso a Gigatron me possibilita e isso faz com que os clientes se sintam cada vez mais seguros e satisfeitos, porque afinal de contas, eles percebem que não estão sozinhos no negócio deles!”, relata.

O franqueado João Francisco de Souza, 41, possui uma experiência de mais 20 anos no segmento de produtos cosméticos e de higiene pessoal, diz que começar o negócio em casa foi fundamental para trabalhar enquanto procurava o ponto físico ideal. “Eu e minha esposa já tínhamos um sonho de montar um negócio próprio no ramo de cosméticos veganos, então descobrimos o grupo Orgânica e foi amor à primeira vista”, conta. 

João Francisco começou com a modalidade home based, o que também possibilitou buscar um ponto presencial para ampliar a experiência de compra para o consumidor (Foto: Divulgação)

“A maior vantagem para nós foi o valor do agregado aos produtos, por ser atualmente uma tendência, o valor de aquisição que na época custou R$25 mil e o modelo da operação, que possui mobilidade para estar em vários locais parceiros, em casa ou até mesmo agregado a um quiosque como ferramenta para proporcionar experiências aos nossos clientes”, revela. Para Francisco, o maior desafio ainda é o momento de dúvida por causa da pandemia.

Desafios

Apesar das inúmeras vantagens, vale salientar que nem tudo é um mar de rosas no modelo home based. Cândido Espinheira lembra que,como em todo serviço que se realiza em casa, é preciso ter disciplina para poder separar o trabalho dos afazeres domésticos. “Mesmo estando em casa, investir na abertura de uma franquia home office não quer dizer que você terá menos trabalho. A dedicação ao negócio e a organização para seguir as normas da franqueadora serão fundamentais para o sucesso da empreitada”, salienta.

O representante da ABF recomenda que a compra da franquia seja realizada de uma vez e que o empreendedor evite financiamentos. “Se possível, guarde uma parte desse montante para usar como capital de giro nos primeiros meses de operação”, orienta, lembrando que o retorno financeiro das home based costumam ser um pouco menores. 

“As franquias com operação home based também possuem alguns segmentos que se destacam, como: Serviços (automotivos etc.), Informática, Alimentação, Saúde, beleza e bem-estar, Educação e treinamento e Hotelaria e turismo”, finaliza.

Conheça 9 microfranquias para investimentos de até R$20 mil

1.    Premiapão - rede especializada na comercialização de publicidade em sacos de pão que conecta marcas diretamente ao público-alvo. Investimento inicial a partir de R$10 mil e faturamento médio R$ 17 mil, considerando a comercialização de 34 anúncios no valor de R$ 500,00.  O faturamento do franqueado é atrelado ao número de tiragem.

2.     Conserta Smart - A Conserta Smart é líder nacional em assistência técnica para smartphones. Ao adquirir a concessão de uso da ConsertaSmart por apenas R$ 18.900 o empreendedor receberá todo o apoio necessário para abrir sua unidade, treinamento, ferramentas, sistema de gerenciamento, identidade visual e muito mais

3.    Suporte Smart - A Suporte Smart é a maior rede de franquias da América Latina em assistência técnica para celulares e venda de acessórios e atualmente está presente em todo o território nacional por meio de lojas físicas ou através de microfranqueados que atuam em formato home based. O serviço, neste modelo, funciona como delivery, em que o técnico vai até o cliente com uma maleta repleta de equipamentos para consertar o aparelho. Os valores das franquias variam entre R$ 7.994,00 até R$ 35 mil. Mais informações: www.suportesmart.com.br

4.    The kids club - No Brasil desde 1994, o THE KIDS CLUB é uma rede de origem inglesa, especializada no ensino de inglês para crianças a partir de 18 meses de idade. Com investimento menor que R$20 mil, promete retorno em até 24 meses. 

5.    Amor e Cuidado - Amor e Cuidado é uma rede de franquias de cuidadores que oferece todo suporte e estrutura necessários para quem quer investir em um negócio promissor e com grande demanda de mercado. A partir de R$16.000.

6.    É seguro – Franquia atua com sete áreas: empréstimo, consórcios, plano de saúde e odontológico, planos assistenciais, telemedicina, financiamento de veículo. Com investimentos inferiores a R$20 mil, o franqueado atuará com essas áreas. 

7.    Trust intercâmbio cultural e turismo - A Trust Intercâmbio Cultural e Turismo iniciou suas atividades em 2009 e é especializada em levar pessoas a diversos destinos do mundo, seja para estudar, trabalhar ou se divertir. Investimento inferior a R$20 mil.

8.    Tutores – Franquia de educação multidisciplinar com investimento à partir de R$10 mil

9.    Bellaza –Com investimento à partir de 9 mil, a proposta da franquia é trabalhar com venda de maquiagem on line 


5 passos para investir em franquias


1.    Identifique-se com o tipo de negócio e com a marca.

2.    Seja honesto e verifique se essa identificação também corresponde ao seu poder aquisitivo.

3.    Realize uma boa pesquisa de mercado sobre o segmento e marca escolhida, colocar na balança os seus valores, seus riscos, seu perfil. 

4.    Ao escolher uma marca, é preciso conhecer bem as questões financeiras e jurídicas para não se comprometer e não puder honrar e cair em litígio, de acordo com a lei de Franquias 8955/94, o franqueador tem por obrigação deixa descrito todas as operações e balancetes da marca ao candidato, que tem 10 dias para analisar um documento chamado Circular de Oferta de Franquia (COF) com calma antes de assinar o contrato. 

5.    A COF deve conter uma série de informações a respeito da franquia, tais como: balanço e demonstrações financeiras da empresa franqueadora relativo aos últimos dois anos; descrição detalhada da franquia e perfil do franqueado ideal; informações sobre os ex-franqueados;  informações sobre taxas periódicas; informações sobre os ativos intangíveis da franquia no INPI, como por exemplo, marcas, patentes e desenhos industriais: situação a respeito das ações judiciais que a franqueadora faz parte tanto no polo passivo quanto no ativo; entre outras.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048