Neto sobre liberação de parte das praias: 'estamos cada vez mais próximos'

salvador
10.09.2020, 12:36:27
Atualizado: 10.09.2020, 12:42:36
(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Neto sobre liberação de parte das praias: 'estamos cada vez mais próximos'

Prefeitura desenvolve protocolo, ainda sem prazo de anúncio, que prevê esportes e banho de mar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Interditadas pela prefeitura desde março, quando começou a pandemia do novo coronavírus, as praias de Salvador podem ser liberadas para banho de mar e prática de esportes em breve. A informação foi divulgada pelo prefeito ACM Neto durante coletiva de reinauguração do Mercado Municipal de Cajazeiras, na manhã desta quinta-feira (10), quando ponderou que apenas algumas das praias devem ser reabertas, em dias específicos e sem exploração comercial.

“Nós estamos analisando as praias que poderiam voltar, provavelmente com um funcionamento autorizado apenas durante a semana, de segunda a sexta-feira, para a prática de atividades esportivas e o banho de mar, excluindo a possibilidade de exploração comercial, econômica, ou mesmo da pessoa ir pra lá com seu sombreiro, isoporzinho, cerveja, churrasquinho... Num primeiro momento, tudo isso tá descartado, mas nós cogitamos liberar algumas praias e com limite da possibilidade de atividades, mas, ainda não há uma data certa”, destacou Neto. 

Ainda segundo ele, um protocolo de reabertura está sendo desenvolvido pela Guarda Civil Municipal e a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), que passará por análise do comitê de ações sobre o coronavírus, composto por diversas secretarias.

“Se me perguntar, 'existe no horizonte essa perspectiva' (de liberar as praias), eu digo que sim, mas eu não quero marcar data. Nós vamos ter um próximo anúncio, de liberação de atividades, que pode acontecer na segunda-feira. Nesse próximo anúncio nós ainda não pretendemos liberar as praias, mesmo com esses critérios e cuidados citados. Porém, eu diria que estamos cada vez mais próximos, desde que a população compreenda que, num primeiro momento, o uso da praia será muito específico e limitado”, comentou.

O prefeito também disse estar preocupado com a possibilidade de um descontrole sobre o uso dos espaços, como o observado em outras grandes cidades litorâneas.

“Eu não admito, eu não acho que seja o momento de a gente correr o risco de ver aqui em Salvador o que a gente tem visto acontecer em outras cidades do Brasil, com praias hiper-lotadas, com diversas aglomerações. Isso, além de representar um risco direto, tem outro aspecto que a gente não pode desconsiderar, que é o recado que a gente tá dando... A pandemia não acabou. Não acho que seja o momento, nem a hora, de nós termos as praias superlotadas, aglomeradas, cheias de gente. Mas estamos mais próximos de iniciar algum tipo de flexibilização do uso das praias”, concluiu.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas