Neymar pode igualar Ronaldo Fenômeno em gols pela Seleção

esportes
09.10.2019, 10:04:00
Atualizado: 09.10.2019, 10:29:26
Diante de Cingapura, Neymar terá a chance de igualar marca de Ronaldo Fenômeno (ROSLAN RAHMAN / AFP)

Neymar pode igualar Ronaldo Fenômeno em gols pela Seleção

Brasil disputa amistoso contra Senegal, quinta-feira (10), em Cingapura

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Neymar poderá alcançar no amistoso com Senegal, na quinta-feira (10), Ronaldo Fenômeno em número de gols pela Seleção. Em partidas reconhecidas pela Fifa, ou seja, jogos da seleção principal contra outras seleções principais, o atacante já balançou as redes 61 vezes e Ronaldo tem 62 gols.

Na conta que incluem partidas do Brasil contra clubes, combinados e seleções de base, o Fenômeno tem 67 gols. O recordista, independentemente da contagem, é Pelé: 77 pelos critérios da Fifa e 95 nas contas da CBF.

Neymar já entrou em campo 99 vezes pela seleção brasileira e disputará a centésima partida no amistoso de quinta-feira. O jogo será em Cingapura às 9h (horário de Brasília). Foi no mesmo Estádio Nacional de Cingapura que ele marcou quatro dos seus 61 gols pelo Brasil em um amistoso com o Japão em 2014.

O primeiro jogo de Neymar pela seleção foi no dia 10 de agosto de 2010. A estreia não poderia ter sido melhor: gol e vitória do Brasil por 2x0 sobre os Estados Unidos. O técnico da seleção à época era Mano Menezes.

Pela Seleção, o craque conquistou até agora apenas o título da Copa das Confederações de 2013. Uma lesão no ligamento do tornozelo direito sofrida nos primeiros minutos do amistoso diante do Catar o impediu de defender o país na Copa América deste ano.

Na atual temporada, Neymar pouco atuou pela Seleção. Entrou em campo apenas três vezes. Antes da Copa América, enfrentou o Catar. Depois do torneio, o camisa 10 marcou um gol no empate em 2x2 com a Colômbia e, no jogo seguinte, teve atuação discreta no revés por 1x0 para os peruanos. Ambas as partidas foram disputados nos Estados Unidos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas