Noivos comem bombons envenenados um dia antes do casamento em Minas

brasil
25.09.2021, 10:32:00
Atualizado: 25.09.2021, 10:35:46
(Reprodução)

Noivos comem bombons envenenados um dia antes do casamento em Minas

Além deles, outros parentes foram hospitalizados. Ex do noivo é suspeita

Dois noivos que se casariam nese sábado (25) em cerimônia religiosa em Jaíba, Minas GErais, tiveram que suspender o plano depois de serem envenenados. Ambos estão hospitalizados desde a noite da quinta depois de comerem bonbons que receberam como presente. O cachorro da família morreu após ingerir um pedaço do doce. A informação é do Uol.

Dione Quirino, 35 anos, e Amanda Cássia Lopes, de 27, iam casar em um cartório na sexta e tinham a cerimônia religiosa prevista para hoje. Na tarde da quinta, eles estavam com alguns famimliares quando chegou o presente. "Eles estavam almoçando. Chegou esse presente de casamento porque minha irmã casaria hoje. Eram seis taças e bombons", contou o irmão da noiva, Gustavo Henrique Lopes da Silva.

Um taxista entregou a caixa na casa. Além dos noivos, outras pessoas comeram um pouco do doce e passaram mal, incluindo a mãe e a cunhada de Amanda. Uma sobrinha da noiva chegou a ser hospitalizada na cidade de Janúba, mas recebeu alta. Seguem internados em observação, além do casal, a mãe e a cunhada. 

O quadro das vítimas era de síndrome colinérgica grave depois de intoxicação, com quadro de alteração mental e fraqueza muscular. Os bonbons restantes foram apreendidos por perícia. O corpo do cachorro também passará por exames.

Uma mulher foi presa na noite da sexta suspeita pelo crime. A investigação trabalha com hipótese de crime motivado por ciúmes. A suspeita é ex-namorada do noivo e não teve nome divulgado. Ela já teria dito que Diones "não seria feliz com ninguém" e era contra o casamento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas