Nos EUA, premiê britânico recomenda vacina de Oxford e Bolsonaro diz que não tomou

mundo
20.09.2021, 22:22:00
Atualizado: 20.09.2021, 22:23:33
(Divulgação/Palácio do Planalto)

Nos EUA, premiê britânico recomenda vacina de Oxford e Bolsonaro diz que não tomou

Boris Johnson contou que tomou duas doses do imunizante de Oxford. Sem vacina, presidente brasileiro não pode frequentar espaços fechados em NY

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o premiê britânico Boris Johnson na tarde desta segunda (20) em Nova York. Ao lado de outros líderes mundiais, os dois estão na cidade para a Assembleia Geral da ONU.


Em imagens distribuídas pela agência Reuters, Johnson recomenda a vacina da AstraZeneca/Oxford, que é produzida também no Brasil em parceria com a Fiocruz. "É uma ótima vacina. Obrigado, pessoal. Tomem vacinas da AstraZeneca!", diz ele ao lado de Bolsonaro, que é o único líder entres as maiores economias do mundo que afirma ainda não ter se vacinado contra a covid-19.

Em outro momento do vídeo, o premiê britânico faz elogios ao imunizante de desenvolvimento britânico. "Já tomei duas vezes", diz ele, olhando para Bolsonaro e apontando com o dedo como se perguntasse se o presidente do Brasil também tinha tomado. Bolsonaro responde que "ainda não". O presidente brasileiro afirma que está com a imunidade contra covid alta porque já teve o vírus. Apesar da fala do presidente, especialistas afirmam que mesmo quem já teve a doença deve se imunizar, já que a vacina pode dar uma imunidade mais duradoura e forte.

O presidente Bolsonaro é uma exceção entre as principais lideranças mundiais e tem sido tema da viagem a Nova York, uma vez que  na cidade americana as pessoas precisam apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19 para frequentar lugares fechados, como restaurantes, cinemas, teatros e academias. Desde que chegou à cidade, o presidente já foi visto jantando pizza na rua e precisou almoçar em uma área externa de uma churrascaria nesta segunda-feira.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas